Brother & Sisters.

Seria mentir dizer que das relações que mais estimo na vida não são as que mantenho com os meus irmãos. Isto do plural se conjugar no masculino troca-me as voltas e faz-me enviar ideias falsas: somos um irmão e quatro irmãs. A melhor frase para nos descrever (e peço desculpa por estar a usurpar um cliché tão antigo), é "todos diferentes, todos iguais". Une-nos um apelido. Temos apenas em comum o mesmo pai. Isso, oficialmente. Temos tantas coisas mais que fazem de nós os cinco uma massa que se move em uníssono. Podemos não estar sempre de acordo, mas estamos sempre presentes, nem que seja em espírito quando a distância nos separa - ou por Skype, que a globalização tem sido implacável com os esoterismos. Está ainda por fazer, embora não esteja esquecida, uma tatuagem com uma menina, um menino e mais três meninas, todos de mãos dadas.

Eu sou a pior, não tenho dúvidas. Mau feitio, um humor negro como breu (e que facilmente passa por estupidez), raramente as pessoas simpatizam comigo à primeira porque lhes lanço uns olhares assassinos, enfim, um rol de qualidades ao nível de uma princesa.

O meu irmão (sim, isto vai por ordem cronológica) tem menos dezoito meses do que eu. Já foi pior, parece que ultimamente cresceu. Cenas do próximo episódio aguardam-se. Muito orgulho naquela cabeça, é só o que vos digo.

A minha irmã dista quase três anos de mim. Se fosse sincera, diria que é a minha melhor amiga. Mas depois irrita-me com algumas atitudes e lembro-me com saudades dos tempos em que lhe podia carimbar duas nódoas negras nas canelas com a ponta das minhas botas. Acho que criminalizaram isso recentemente. Há um passado demasiado recente para negar a cumplicidade que nos une.

Depois troca-se de mãe e há um hiato de onze anos. Chega a minha Filósofa. Grandes olhos, a menina dos meus olhos. Não há cá favoritos. Pois que não há. Mas há almas gémeas. Além de que ela não vive neste planeta, pelo que não nos vemos muitas vezes e o amor platónico rende mais.

E a seguir, el Ratón. Quando apareceu, nunca teria suspeitado que meio metro de gente pudesse ser tão calculista e meticuloso. Depois começou a usar os seus poderes para o bem e parece-me que não tarda vai assumir o papel de matriarca da família, tomando conta de todos nós, distribuindo ordens como a Generala. Um coração tão grande que cabem lá todos os credos.

Juntemos tudo então. Semelhanças e diferenças. Temos cinco pessoas muito diferentes em ambientes nem sempre os mais prósperos. Quando é para gritar, berramos todos muito alto. Quando é para defender, saltamos todos à defesa. Os Mais Velhos e As Meninas. Não negamos o que nos distingue, mas sabemos que todos juntos temos a força de um punho.

Comments

Popular Posts