E porque não apenas de más séries trata este blogue...

Porque fui criticada pela minha própria irmã (nem na família podemos confiar) por estar a denegrir a série "Revenge" sem sequer a ter visto, comparando-a a uma telenovela da TVI, hoje cheguei a casa e fui ver o primeiro episódio. Ora eu não sou vidente como as ciganas que todos os dias insistem em ler-me a sina antes das 9 da manhã por 1 euro (não cobram mais por me limparem do mal olhado e garantem que vou gostar do que vou ouvir), mas não tive dificuldade em adivinhar do que se tratava. Carros potentes? Check! Mansões? Check! Sexo e vingança? Check-check!!! Não vou perder mais tempo com isto. Os Morangos viajaram para os Hamptons, vestiram-se de Hervé Léger e começa a trama: menina muito rica e loura tentam vingar-se da rainha má e morena que orquestrou o esquema que lhe atirou o pai para a cadeia, injustamente. Tenho cá para mim que a loura é falsa e filha da morena... mas isso sou eu que não sou vidente. Depois há um menino muito pobre que tem um fraquinho há anos pela menina loura. O sidekick é patético, como se quer, e já descobriu o que Amanda/Emily está a tramar, a malandra... Os dados estão lançados, vamos lá ver o que daqui sai... ou não!

Falemos então de coisas interessantes, algumas das séries que recomendo nesta rentrée e que sigo religiosamente:

The Big Bang Theory. Podem criticar-me até à medula, podem dizer que não passa de outra sitcom com laugh track que repete os estereótipos responsáveis pelas audiências de 15 milhões de apáticos americanos, mas verdade seja dita: ninguém me faz rir como o Sheldon! Sou tão nerd por esta série que chegada a sexta-feira (dia em que na internet conseguia ver o último episódio emitido), vestia a minha t-shirt do super-homem e via a série de olhos fixos no ecrã do computador. O ponto alto do meu ano foi aperceber-me que quando visitasse Nova Iorque, Jim Parsons, o autor que interpreta o protagonista de BBT, estaria em palco na Broadway com a peça "Harvey". Comprei logo os bilhetes e no dia a seguir à minha chegada, lá estava a assistir ao vivo um dos meus actores preferidos a representar. Quando todos os astros se alinham, magia acontece! ;) Ah sim, o resto do elenco e a série também é muito boa. Volta dia 27 de Setembro, mal posso esperar!

E cá está ele a assinar autógrafos, incluindo o meu!

30 Rock. A série pela qual dá a cara Tina Fey (brilhante, brilhante, brilhante!) depois de ter saído do SNL. Ela escreve, protagoniza e produz. O marido responsabiliza-se pela banda sonora, Alec Baldwin viu na série um regresso em grande, Tracy Jordan está igual a si mesmo. Não nos esqueçamos da personagem mais emblemática da série, o estagiário Kenneth Parcell, treinado pela própria Tina Fey. Recentemente li a sua biografia, Bossypants, e conto falar dela proximamente, de tanto que me marcou. A 4 de Outubro estreia a sétima e última série, que conta já com 10 prémios Emmy, 6 Globos de Ouro e 9 Screen Actors Guild Awards. 

À porta da loja da NBC! (sim, eu consumo todos os aspectos destas séries)


Californication. É daquelas séries que adoro por ser politicamente incorrecta em todos os sentidos. Se houver algo a dizer ou fazer, esta série já o disse e já o fez. É raro este fenómeno acontecer, mas David Duchovny conseguiu descolar-se de Fox Mulder para se agarrar a outra personagem emblemática. Adoro o amor que Hank Moody tem pela ex-mulher e pela filha, a sua incapacidade para viver o sucesso e ser feliz, as suas tiradas sarcásticas, a maneira como erra sem querer e mesmo propositadamente, a sua propensão para estar no sítio errado à hora errada. Adoro o estilo boémio-chique da Karen, mas odeio a sua apatia, bem como a filha precoce e o seu ar de emo. Adoro a perversidade de Marcy e o azar de Runkle (pensavas que depois do "Sexo e a Cidade" não havia mais papéis românticos na televisão para ti, meu amigo?). Aqui não há foto do cenário, nunca visitei Los Angeles mas espero lá ir um dia quando as viagens de avião se tornarem mais rápidas... Não há ainda data para a estreia desta série, com muita pena minha.



 

Comments

  1. Das três apenas gosto do Californication, e parei lá para a segunda temporada. :) Se todos gostassem do amarelo...

    ReplyDelete
  2. ... coitadinho do azul! Uma escolha perfeitamente legítima, mas não a minha, que sempre adorei amarelo! ;)

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts