Esparguete com alho e algo mais!

Quando vi esta receita no blogue da Marisa fiquei logo com fome. Como já se aproximava a minha hora tardia de almoço (por volta das 15h...) e tinha andado a pesquisar receitas com as malaguetas que trouxe no sábado da mercearia, decidi experimentar. Dizem que a capsaicina activa o metabolismo ajudando a queimar gordura e como conheço verdadeiras magrelas conservadas em picante, decidi começar a inserir malagueta na minha alimentação com mais regularidade. Agora a questão é, retiro o interior todo ou as sementes e o núcleo também se comem? É que o resto já é picante que se farta...


Adoro o esparguete al Nero di Seppia da Milaneza e cá por casa ele costuma, literalmente, voar dos pratos [private joke]... Segui a receita da Marisa, triturando duas cabeças de alho com uma malagueta cortada ao meio e desprovida de sementes. Juntei azeite e sal no picador e reduzi ao que o robot de cozinha permitiu, porque o gajo é teimoso e só faz o que quer... Qualquer dia conheces o fundo do contentor dos electrodomésticos para reciclar no Colombo, meu amigo...

Cozi a massa al dente como manda a embalagem e quando estava quase pronta, fritei a mistura do azeite com alho e malagueta. Entretanto lembrei-me de adicionar meia cebola roxa, que adoro, mas o azeite estava de tal forma quente que se o deixasse ao lume, ia esturricar os alhos. Assim, apaguei o lume e deixei cozinhar a cebola no azeite quente. Ficou mole mas cozinhada e provavelmente bem mais deliciosa do que se constasse do refogado original. Envolvi a massa, juntei um punhado de rúcula selvagem, sumo de meio limão e coentros picados

Já agora, alguém tem boas receitas de piripiri caseiro que queira partilhar comigo? Ia simplesmente juntar algumas especiarias e um dente de alho a um frasco com azeite, mas li que este último favorece o aparecimento de bactérias e desisti da ideia porque não me apetece cultivar botulismo no frigorífico. Por isso, se houver por aí alguém que conheça uma receita que não ponha em risco a minha saúde não sem azeite e que envolva a esterilização de frascos de vidro, faça o favor de se fazer ouvir!




Comments

  1. Falta-te a aguardente...mas n sei medidas específicas que o meu pai é que faz o meu...vou perguntar e depois partilho;)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Também já ouvi falar em aguardente no piripiri, mas manda aí a receita que eu depois experimento! ;) Obrigada!

      Delete

Post a Comment

Popular Posts