Querida irmã,

Cá vai o resumo da odisseia de duas horas na matrícula em filosofia. Para começar, como já sabes, foste a 4ª inscrita no curso no 2º dia. Os responsáveis pelas organização eram veteranos e explicaram que é normal haver poucos alunos (no ano passado eram apenas 37 e esperam-se ainda menos este ano), mas há muitos que tiram cadeiras avulso no teu curso. Portanto, não estarás só. Se estiveres, eu vou lá fazer-te companhia; mas não em Ética - é uma questão de princípio.

Fiz fila, à vontade, umas 5 vezes para te inscrever, o que significa que caso precise de um rim (ou mais provavelmente, parte de um fígado) em anos futuros, já sabes a que porta baterei. Para além disso, quando estava a tratar do login e password, enfiei na boca a caneta usada pelo pessoal todo. Como sabes, sou germofóbica e hipocondríaca... acho que isto diz tudo acerca da minha reacção quando me apercebi do que tinha feito. Perguntaram-me o nome de solteira da tua mãe e como sabes eu não sou nada pessoa de falar de mais, pelo que pelo menos duas pessoas naquela faculdade já sabem que não somos filhas da (mesma) mãe. Perguntaram-me também o nome do teu animal de estimação e disse "Doodle" porque não cabiam mais nomes naquele espacinho. Não entendi, deve ser algo filosófico. O rapaz que tratou do login era do teu curso, muito simpático e jeitoso, deve ter sido isso que me levou a enfiar a infame caneta na boca... Esqueci-me de lhe perguntar o nome para ti. Seja como for, ficaste com estes dados: username (...) ; password: Pateta1; número de aluna: (...). Ele disse que o sistema não aceitava, que ia soar uma sirene se tentasse por um insulto. Primeiro acreditei, mas depois percebi que ele estava a tirar-me pinta de estúpida e disse que ia tentar mesmo assim só para ouvir o baulho. Ele riu-se. Ahahaha...

Na fila da inscrição, deixaram-me fazer o horário hoje graças ao meu discurso de vitimização - "a minha irmã está longe e eu preciso de trabalhar, por favor não me façam vir cá amanhã também" e o facto do aluno à porta da sala dos horários estar com a moca da vida (eu também estaria na posição dele e a prova disso é que passados 30m, quando lá voltei com o recibo do pagamento, já não se lembrava de mim...). O outro rapaz que me auxiliou lá dentro era super querido (o nome deste eu vi no cartão pendurado ao pescoço, (...) , e está a tirar o mestrado em História Contemporânea), mas não estás certamente no target dele (if you know what I mean...). Já tinha estado inscrito na mesma licenciatura que eu e tivemos um bom bocado a dizer mal de Antropologia na Nova. Grande maluco. Quando soube da password que escolhi para ti (podes sempre mudar, mas acho que esta é adequada), partiu-se a rir, disse que eu era a pessoa mais divertida que lá tinha passado (como disse um amigo meu, se eu fui a mais engraçada, imagino o dia que o rapaz estaria a ter...) e que se tivesses de ir à repartição académica terias de apresentar essa senha, por isso podias passar um mau bocado. A isto tenho eu a dizer-te: Bazinga! Escolhemos o teu horário, tentando evitar sobreposições e longos furos. Podes consultá-lo online para os dois semestres. O melhor: o Presidente do Partido pelos Animais (como sabes, o único partido em que voto) Paulo Borges, será teu professor de Filosofia de Portugal. A estas aulas poderei assistir com prazer, se me quiseres por lá. Depois tive de preencher um inquérito onde afirmei que não praticas nem pretendes praticar qualquer desporto, xadrez incluído. Palavra de honra.

Pronto, acho que é tudo! Só falta ires fazer o teu cartão de estudante (com cartão da CGD ou em papel nos serviços académicos) e começas as aulas dia 17.

Ah, ironia do destino: para o ano as inscrições são online...


Beijinhos da irmã mais velha que te adora (se alguma vez tiveres dúvidas, relembra-te desta odisseia).


Comments

Popular Posts