Mani.

Se há coisa que faço em casa, é tratar das unhas. Em parte, porque não estou para gastar o que considero um balúrdio numa manicure ou pedicure e ficar de mãos dadas (ou pés) com uma estranha cerca de uma hora. Tenho bichos carpinteiros e sei que, nem 5 minutos depois de sair de lá, tenho as unhas estragadas. Geralmente esse momento mágico acontece quando ponho a mão na mala para tirar a carteira ou procurar as chaves do carro... Depois, nunca me entendi com gel, gelinho, acho isso tudo um bocado unha de p... mas pronto, é só a minha opinião e peço desculpa se ofendo alguém. Então quando as unhas são quadradas e grandes, começam a crescer e se fica a ver aquele bocado de unha nova sem gel... MEDO! A única coisa que realmente me faz considerar o gelinho (-INHO!) é o facto de estar seco mal saio do cabeleireiro, mas nunca foi coisa que me durasse mais do que uma semana nas unhas, porque depois começava a estalar. Além disso há a questão da higiene dos materiais. Não acredito que todos os locais esterilizem os alicates e certamente que não o fazem com as limas, de maneira que mal por mal, só eu utilizo os meus e limpo-os com álcool.

Portanto, tendo em conta todas estas razões e mais algumas, investi em alguns instrumentos de qualidade e trato tanto da manicure como da pedicure em casa. Troquei as limas de cartão pelas de cristal. Adquiri um Micro Pedi e um alicate em condições. Tenho uma colecção considerável de vernizes (os quais guardo no frigorífico), incluindo boas bases e um top coat que adoro. Quando este acabar, quero experimentar o da MAC de que toda a gente fala, mas desde já aconselho o que utilizo: até o verniz mais fraco dura dias e deixa um brilho muito bonito nas unhas.

No início, a minha manicure resumia-se a um trabalho bastante primitivo: cortava uns bifinhos ao tirar as cutículas, sangrava umas gotas, pintava as unhas como se fosse um Van Gogh com 10 dioptrias e sem óculos. Depois a coisa mudou. Agora já consigo não me aleijar, retirar só mesmo as cutículas que têm de ser removidas e pinto as unhas como deve ser. Se as estragar, posso sempre ir dando uns retoques com o verniz que tenho em casa. Às vezes ainda pinto de fora e não vou a tempo de retirar o excesso sem esbodegar a unha toda, mas não há água e sabão que não resolva naturalmente esses pequenos inconvenientes nos dias seguintes...

Opi, Big Red Apple - curiosamente, foi comprado em Nova Iorque, onde estes vernizes não custam o balúrdio que nos pedem cá em Portugal...

Comments

  1. Cada vez mais sou eu que trato das unhas em casa. O dinheiro que se gasta e a (falta de) higiene dos instrumentos são as principais razões.
    E depois eu gosto das unhas assim bem simples, nada de gel ou gelinho ou unhas enormes...

    xx

    ReplyDelete
  2. Eu tive unhas de gel durante 3 anos, entretanto a loja onde fazia fechou e nunca encontrei nenhum lado onde as unhas tivesse o mesmo aspecto: bonitas e naturais, a maior das pessoas nem acreditava que eram de gel!
    Agora, faço em casa... mas tenho um problema: a maioria dos vernizes não me dura nada :( que marca usas??

    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tinha uma amiga que também usava unhas de gel, ficavam bonitas e naturais até ao fim de uma semana, quando começava a notar-se o crescimento da unha... Para quem passa muito tempo na cozinha, o gel e o gelinho (se as unhas forem curtas) justifica, mas acho que passava a vida no cabeleireiro para pintar de novo e cortá-las mal a unha começasse a crescer...
      Eu tenho vernizes de várias marcas. Este é da OPI e é dos mais caros, mas não o comprei cá. Marcas com esta qualidade (por vezes compensa o investimento) tens a Essie e Revlon (até agora é a minha favorita). No entanto, os vernizes cá nunca são a menos de 10, 15€... É importante guardares os vernizes no frio, especialmente durante a época de mais calor para não endurecerem. Se isso acontecer, deita-lhe umas gotas de óleo de banana. Os vernizes da Anny também são bons e não são tão caros. O top coat deles é o que uso, como digo em cima. A base que compro geralmente é da Andreia e não é nada má, apesar de não ter a melhor opinião acerca deste tipo de vernizes, sejam eles Risqué, Cliché, etc. Acho que secam mais depressa do que os outros, mas eu tenho tantos que acabo por deixar estragar alguns sem querer. A Kiko tinha vernizes mt bons em termos de qualidade/preço, mas ultimamente devem ter feito alguma coisa à fórmula que não é a mesma coisa. O pincel também não é dos mais práticos...
      Espero ter ajudado! :)

      Delete
  3. Também faço a minha manicure em casa, por questões de higiene.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sem dúvida que é um factor decisivo. Isso e o dinheiro que nos cobram pelo serviço...

      Delete
  4. As minhas unhas de gel duravam 1 mês, só a partir da 3ª semana é que se notava o crescimento :)
    Os da Kiko já experimentei, uns gosto, outros mancham-me as unhas :(
    Obrigado pelas dicas, também tenho ouvido falar desses vernizes da Revlon, a ver se compro 1 para experimentar.

    ReplyDelete
  5. Sempre em casa, se não fica melhor fica pior... foi coisa onde eu nunca gastei muito dinheiro.
    Quanto ao gelinho, todas as pessoas que conheço que fizeram tiveram problemas. Ficou logo riscado.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu só pus gelinho duas vezes. Da primeira não fiquei convencida e da segunda, no casamento, deu jeito por causa da viagem a Nova Iorque. Sendo que mal cheguei tive de ir tirá-lo...

      Delete

Post a Comment

Popular Posts