11 factos sobre mim de que não me orgulho propriamente.

1. Sou perfeccionista ao ponto de me prejudicar, congelando face a uma página em branco, e minando assim os meus próprios objectivos [isto dito assim mais parece o excerto de uma entrevista pró-forma, naquela fase final em que perguntam "qual o seu principal defeito?" - "sou muito exigente comigo mesma". Longe disso. O óptimo é inimigo do bom e nada se faz apenas com génio e inspiração. Já dizia a directora do meu colégio, "a sorte dá muito trabalho".]

2. Tenho uma irmã favorita.

3. À semelhança da maioria das pessoas, irritam-me nos outros as características que se assemelham aos meus próprios defeitos.

4. Gosto mais de animais do que de pessoas porque os considero mais fiáveis e menos aptos a desiludir-me.

5. Vicio-me facilmente em jogos básicos, sejam eles o Farmville, Pacman ou Angry Birds. Não tenho paciência para jogos elaborados, irrito-me quando começo a perder no Monopólio e não posso participar em jogos contra o meu marido porque somos ambos demasiado competitivos e invariavelmente acabamos chateados porque não podemos sair os dois vitoriosos.

6. Às vezes só consigo ver o pequeno defeito, em vez de olhar para o quadro todo e apreciar as suas qualidades.

7. Uma vez dei uma cabeçada ao meu marido no meio da rua, não com o objectivo de o agredir ou aleijar, nem ele me fez nada de mal. Estava distraído, eu também sem nada para fazer e, simplesmente, apeteceu-me... Não se preocupem, ninguém se magoou.

8. Carrego comigo alguns estereótipos motivados por generalizações de episódios particulares em relação a determinados grupos de pessoas. Sou antropóloga, deveria saber fazer melhor do que isto. E sim, aqui incluo também os psicólogos, mas não esgotam o conjunto.

9. Lamento muito não ter tido ainda a coragem necessária para enfrentar determinados medos e repescar conversas antigas que necessitam de esclarecimento pelo bem da minha própria paz de espírito.

10. Deus ou quem quer que me fez, deveria ter-me dado um filtro entre o cérebro e a boca, para aprender a reflectir duas vezes antes de dizer muita coisa impulsivamente. Ou pelos menos que me dissesse onde deixou o manual de instruções do meu, que não o encontro há anos... Tenho de me obrigar a lembrar que lá porque determinadas coisas são verdade, isso não é razão suficiente para as declarar em público. Tenho aprendido da maneira mais difícil que a grande maioria das pessoas não gosta de frontalidade nem de honestidade, mas ao menos sei que a política e a diplomacia não são certamente carreiras para mim.

11. O meu número é o 11, embora me atraia precisamente pela sua dualidade. Aliás, a minha data de aniversário (11 de Março) é capaz de ser dos dias menos auspiciosos do ano: marca o ataque terrorista de Madrid em 2004 e o tsunami no Japão em 2011, só para enumerar duas das tragédias mais recentes. Como diz o meu pai "uma desgraça nunca vem só". Por outras palavras, odeio esta minha inclinação para a superstição e pensamento mágico, quando na maior parte dos dias peco por ser demasiado racional.

E vocês, não querem partilhar  alguns "pecados" vossos?
Depois coloco os "11 factos sobre mim de que me orgulho bastante" e aí também podem sentir-se bem convosco próprios contribuindo! ;)


Comments

  1. Hah! Eu sabia! A malta com irmãos tem um favorito. Não me digam também que os pais com mais do que um filho também não têm, que eu sei que é tanga diplomática.

    ReplyDelete
    Replies
    1. isso já não sei, só te posso falar da minha experiência. quanto mt posso dizer-te que entre os gatos não há que seja o favorito ;)

      Delete
  2. Adorei o ponto 7...quase nem consegui ler o resto de tanto rir...... Nem dá para escrever mais, só consigo rir de imaginar-te e de me imaginar a fazer o mesmo....só porque me apeteceu.....Obrigado por ter feito o meu dia começar assim. (olha o ponto 1o tb é muito bom)
    Bjkas

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada, Maria! Eu sou um bocado pateta, não ligues, mas fico contente por ter alegrado o teu dia ;)

      Delete
  3. Ah o que eu adoro listas!! Muito bem! :))
    Tenho de pensar em 11 factos (só 11?) de que não me orgulhe muito...

    xx

    ReplyDelete
    Replies
    1. também sou obcecada com listas: a do supermercado, a do conteúdo do congelador, a do ikea, a das receitas por experimentar, a das coisas que vou levar para as férias... qd vamos a algum lado, o p. até diz "já fizeste a tua listinha?" :p

      Delete
  4. Olha, assim de repente lembro-me já daqui de um facto sobre mim de que não me orgulho: Ter uma pontinha (ou ona) de inveja por teres tanta pachorra para fazer esta lista e eu não:P

    ReplyDelete
    Replies
    1. Curiosamente esta lista saiu-me rapidamente, enquanto que ainda nao comecei as "11 coisas de que me orgulho". É como já ter escrito quase 20 "coisas que odeio" e nem 10 "coisas que adoro"... Sou uma optimista por natureza!

      Delete

Post a Comment

Popular Posts