"Acredito nisso, porque é impossível." ~ Tertuliano

Ando bastante mais calma, não sei exactamente porquê. Talvez porque alguns assuntos sérios foram debatidos - aos gritos, é certo, mas há assuntos que, a determinado ponto, obrigam à subida dos decibéis para que sejam realmente ouvidos - ou simplesmente porque tarefas pendentes foram colocadas na gaveta à espera de melhores dias. Talvez porque uma pequena batalha foi ganha, embora saiba que me estou a preparar para uma guerra que injustamente comprei. É importante ter consciência dos obstáculos que se desenham lá ao fundo para termos tempo de melhor nos prepararmos antecipadamente. Ou talvez esteja mais calma apenas porque aquele chá que comprei no Celeiro me está realmente a ajudar a dormir melhor. Quem sabe! Curiosamente tenho sonhado imenso. Sonho a cada noite com uma pessoa diferente, das quais já me despedi. Não sei porquê, mas soam-me a últimos e definitivos adeus. Parece-me que tenho a cabeça mais arrumada. Já nós, há várias semanas que andamos em clima de namoro, de conversas longas e de menos inspirações profundas. Eu com a cabeça a 999, em vez de a 1000. Algo se passou, mas não sei exactamente o que foi. Foi uma constelação de acontecimentos que se alinharam e continuam a alinhar. Ou assim o espero.

A Pesca do Salmão no Iémen, Paul Torday (p.272)





Comments

Popular Posts