Hoje somos todos jornalistas. Basta abrir uma página em branco no blogger e temos todos algo sobre o que opinar. Regra geral, os blogues que conheço e que não acrescentam nada de novo limitam-se a comentar as notícias. Pouco mais fazem. Ao menos que intercalassem com algo que realmente fizesse a diferença. Mas não. Quanto muito, mal muda o mês colocam todos a mesma imagem. Agora vamos no "December be nice". Mas a maioria gosta é de falar das notícias, tentando através do seu ego cibernético parecer mais interessante do que o que realmente é. A Jonet fala, eles comentam. O OE desagrada, eles comentam. Mais do que opinantes somos comentadores políticos, cientistas sociais de trazer no bolso e executantes ímpios da liberdade de expressão. 
Nunca gostei de ler jornais. Pegava sempre na revista de fim de semana e levava-a comigo. Faz-me uma impressão tremenda folhear folhas de jornal, pelo que as edições online vieram dar um jeitão do caraças. Não tenho nada contra as notícias, gosto de saber todas as desgraças que ocorrem no mundo. Excepto no verão, altura em que as tragédias dão lugar a toda e mais alguma feira de produtos nacionais ou curiosidade pitoresca tipo "cão atirou-se ao rio para salvar as galinhas do vizinho". Vejo as notícias no resto do ano até àquela altura em que olho para elas e não as distingo de uma nova versão do "Die Hard". Já muito se falou e escreveu sobre como a violência nos torna menos empáticos e mais insensíveis. Outros há que até a roupa do corpo despem para dar a quem mais precisa quando vêem as injustiças no telejornal. Depois existem aqueles que já se cansaram. Das mesmas notícias, da falta de critérios jornalísticos quando nos é apresentado um segmento e do massacre que mais facilmente vende publicidade nos intervalos. Curiosamente, entre o telejornal costumam transmitir duas novelas. Será coincidência ou o target é basicamente o mesmo e não faz muito sentido mudar a programação? E agora esta politiquice de quem gostaria de estar no poleiro e não faz mais do que abrir as asas sem apresentar soluções concretas, deixando o país afundar-se? Porque não apenas de maus governantes se faz uma crise. Também lhe devemos juntar uma má oposição.
Cá em casa somos uns burgueses. Não chegamos sequer aos tornozelos dos que ao sábado compram o "Espesso" e lá vão carregados com o saco de plástico para a esplanada do café. À hora da refeição não ouvimos Mozart nem desligamos a televisão. Num T1 temos dois LCDs, um na sala para que ele possa ver a SporTv e outro no quarto para gravar as séries. Somos uns tristes. Porque não nos educamos, porque não pertencemos às elites, porque vamos ao cinema com as melhores pipocas e não vemos as notícias. A essa hora passa "Os Simpsons". E entre duas comédias, prefiro aquela que ainda me faz rir. 




Comments

  1. Gostei muito,sim senhora, e concordo contigo em relação a certas noticias que nem lembra ao menino jesus, sinceramente penso que já foi época de grandes jornalistas,penso que isto se anda a degradar infelizmente! Quanto ao facto de não gostares de ler o jornal,já somos duas xD

    Ps: Passa no meu blog, que deixei lá um presente para ti, não é nada demais mas mereces saber que gosto muito do teu blog * . *

    bjinho

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada!! Ja vi e amanha respondo! Bjs*

      Delete
  2. É tão bom ler o jornal no café. Não o Expresso, porque já passou a ser uma colectânea de crónicas e deixou de fazer reportagens e jornalismo à séria. Contudo o Público, ainda vai tendo algumas coisas interessantes e ao fim-de-semana sabe sempre bem ler a Fugas e o Ípsilon. Isto sou eu, que gosto de ler no café! Que vou carregado com os meus jornais, livros, revistas, cadernos, post-its, canetas e claro sudoku para o café! :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. credo homem, levas tudo contigo! vais bem carregado! eu gosto mais das revistas de fim de semana, dos jornais nem por isso. gostava mt da sábado, mas ultimamente deixei de comprar porque acho que se tornou sensacionalista. acabou por só compensar pelas crónicas do alberto gonçalves, mas essas posso-as ler depois na net também. as notícias vou acompanhando no momento, online. por acaso há algum tempo que não fazemos um pequeno almoço desses com direito a leitura que põe os empregados a espumar da boca porque nunca mais saímos... ;)

      Delete
    2. Leio, estudo, escrevo, converso, etc e tal. Faço 1001 coisas ao mesmo tempo no café. :)

      Delete

Post a Comment

Popular Posts