Aqueles longos minutos que passas com o gato no colo, na posição mais desconfortável do mundo, o telemóvel toca ao longe e deixas-te estar, continuas a acariciá-lo e esqueces-te de ti e da razão pela qual ainda estás no sofá de pijama, porque transcendes esse momento e o acto mecânico que se prolonga e apercebes-te que a melhor maneira de seres mais e melhor do que és, é fazer quem gostas, feliz.

Comments

  1. Como eu te percebo! Eu até tenho pena de tirar o meu bicho do colo quando tenho que fazer algo ou atendar o telefone/porta. Adoro ver o meu anjinho a dormir.
    E quem disse que fazer festas a um gato tira o stess, tinha razão :P O gato agradece e uma pessoa fica melhor. LOL.

    Bjokas.

    ReplyDelete
    Replies
    1. É um antidepressivo natural e de bigodes lol! Bjo

      Delete
  2. E, wait for it...quando o que queres agarrar está mais ou menos perto e te contorces, qual ginasta de circo, de maneira a que nem dê por isso, e quando estás prestes a concluir a proeza, puf...ele baza-se!! Humpf!

    :P

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ora nem mais! E estou aqui deitada com um de cada lado das pernas a ver se chego ao portátil e ao telemóvel sem incomodar suas excelências, porque ao mínimo movimento em falso... Puf! E fez-se o chocapic! :p

      Delete

Post a Comment

Popular Posts