Há 8 meses atrás quando nos casámos,


... estava um pouco de nós em cada pormenor.

... a minha irmã mais nova tocou ao piano o "Clair de Lune" de Debussy.

... os ramos de alfazema tinham sido cortados dias antes na minha casa das Caldas.

... as ementas e os convites foram feitos pela minha Madrinha de acordo com o que lhe pedimos e também foi ela a responsável pelas fotografias oficiais.

... eu pesquisei horas a fio procurando inspiração na internet por recordações originais, que acabámos por fazer em casa. Uma delas continha sementes de girassol, como as que plantei na minha varanda.

... a outra oferta criei-a eu e consistia num saco de café com um carimbo dizendo "Kit da Ressaca", o qual foi feito e oferecido pela mãe do nosso Padrinho. Praticamente a decoração toda tinha um carimbo com as nossas iniciais e a data do casamento, também feito por ela a meu pedido.

... cada mesa tinha uma máquina fotográfica descartável - ideia que me foi transmitida por uma amiga que começou a sentir as primeiras contracções causadas pela sua pequena Leonor no dia 16 de Junho - que foi utilizada livremente pelos convidados e onde encontrámos verdadeiras pérolas quando as fomos revelar.

... não vendemos fotografias a ninguém - tratava-se de um casamento, não de uma loja Kodak - e criámos um tumblr privado que partilhámos com todos os convidados. Também não houve vídeo com música de fundo porque não temos perfil para videoclipes.

... o bolo, que nos deu algumas dores de cabeça, foi feito em casa com produtos biológicos pela autora de um popular blogue de culinária.

... a decoração foi pensada por nós e uma equipa foi contratada para executar as nossas ideias.

... não havia vasos de flores, mas frascos decorados que eu e a minha família fomos guardando durante meses para o dia.

... a minha aliança foi feita por uma joalheira amorosa com quem ainda hoje troco livros e sugestões de leitura.

... cada mesa tinha um número e não um nome, algo em que insisti e correu muito bem, apesar de uma pseudo-decoradora me ter dito que a numeração "era uma falta de respeito para com os convidados". Lamento, não escolhemos temas, o tema éramos nós.

... casámos numa cerimónia civil celebrada por uma senhora, de frente para o mar, num restaurante no Estoril.

... o dj era um grande amigo da minha irmã e correu tão bem que foi contratado para pôr música em vários eventos no mesmo local.

... ninguém roubou os noivos (porque não os havia), não se leiloou a liga (porque não havia) nem nos vestiram com a roupa um do outro (porque é ridículo).

... o meu bouquet continha essencialmente flores campestres e a menina que o apanhou vai casar-se em Abril.

... o casamento foi tão original e bonito (aqui sou suspeita, mas prefiro acreditar nesta versão do que aceitar a falta de ética e carácter de algumas pessoas) que as fotografias do mesmo, incluindo bolo, decoração e bouquet, apareceram em mais sítios do que gostaríamos e sem que nos pedissem autorização ou respeitassem direitos de autor e a nossa privacidade.

... uma amiga nossa cantou acompanhada ao piano por um colega que tocou durante o jantar (e depois comeu e dançou connosco, porque a festa era para todos!). Foi este o presente dela para nós:

Comments

  1. Então parabéns pelos 8 meses e por esse casamento maravilhoso!

    ReplyDelete
  2. Muito bom gosto, parabéns!!! Também não vendemos fotos, nem usei liga, nem me lembro de noivos em cima do bolo e muito menos vestimos a roupa um do outro, thank God!!!
    Beijinhos, bom domingo!
    Madalena

    ReplyDelete
  3. fiquei arrepiada só de ler :) parece ter sido um casamento lindíssimo mesmo!

    ReplyDelete
  4. Eu "esqueci-me" da liga em casa para não passar por isso! :P

    Parabéns pelos 8 meses.

    Bjokas.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tambem me deram uma na despedida de solteira que nem me ocorreu por, ainda se via debaixo do vestido, como era curto e justo... Obrigada beijinhos

      Delete

Post a Comment

Popular Posts