Minhas amigas,


se como eu têm de enfrentar a remoção de nódoas difíceis sozinhas e não têm muita paciência para aquelas bloggers que antigamente eram muito solícitas a responder aos comentários mas agora nos remetem para os livros que publicaram - e que calha bem, agora é que não vou mesmo comprá-los -, então atentem aí nas palavras da tia Limited Edition.

Na semana passada, aquando do jantar de anos que preparei para a minha Super Madrinha cá em casa, não faltaram iguarias. Desde o Camembert folhado d' o portentoso, passando pelo húmus do Jamie Oliver, pelo meu patê de delícias do mar e pelos pimentos padrão da Petiscos e Miminhos, houve também dois tipos diferentes de lasanha da minha autoria e um bolo de anos de chocolate que adaptei daqui. Obviamente também não poderiam faltar as caipirinhas, que aliás foram o único pedido da P. para o seu aniversário. Estas ficaram a cargo de uma amiga que trabalha como bar woman, pelo que passou o início da festa a cortar limas e a picar gelo que se lixou. Quem a mandou oferecer-se e falar nas suas qualificações profissionais? Chama-se karma.

A acompanhar a refeição bebemos vinho tinto (não me perguntem qual porque me esqueci) e como sou uma pessoa com perfeita sincronia mão-cérebro, mandei com parte dele para cima da minha camisa branca. Pensei para comigo: fodeu. E como só dei conta do bonito serviço que tinha feito já a noite ia avançada, não me lembrei que com a nódoa ainda fresca poderia deitar vinho branco por cima e resolver logo ali o assunto. Mas àquela hora eu já não distinguia o direito do esquerdo, quanto mais o tinto do branco, por isso passou-me.

No dia seguinte acordei um pouco desidratada e olhei com pesar para a minha pobre camisa branca toda pintalgada de tinto. Eram grandes nódoas, eram pequenas nódoas, parecia que tinha jantado com Jackson Pollock e não com cientistas sociais portuguesas. Como não encontrei na internet ajuda para o meu triste caso, decidi improvisar. E depois rezei. O que fiz foi isto e vocês vão já buscar uma caneta para anotar porque resultou a 100%. Existe um produto à venda que se não conhecem deveriam conhecer e ter sempre por casa, de seu nome "Supergel". Esta espécie de pomada que custa cerca de 2€ e que podem encontrar praticamente em toda a parte, retira todo o tipo de nódoas das mãos, estofos, roupa... Basta aplicar um pouco em cima da mesma, esfregar e depois lavar. E foi precisamente isso o que fiz. Esfreguei com Supergel as nódoas de vinho tinto secas, deixei de molho mais de uma hora numa bacia com Skip em pó e água quente. Depois passei por água e nada de nódoas! Desapareceram!!! Como o Supergel tem um cheiro intenso a petróleo, deixei a camisa de molho com Skip líquido e ela ficou impecável!

Vá, agora vão lá espalhar a lá boa nova que vos dei e ainda por cima de graça. Para não dizerem que nunca retiraram nada de útil deste blogue, para além de receitas deliciosas servidas com uma boa dose de sarcasmo.

[Esta mensagem foi-vos trazida pelo nosso patrocinador "Supergel". A camisa foi para o lixo.]

[Estou a gozar, podem confiar em mim.]


Comments

  1. Não conhecia o produto, mas estou mesmo agradecida pelo post! Agora já sei como tirar esse tipo de nódoas :)
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. sempre houve em casa da minha mãe, por isso nunca faltou cá em casa também!

      Delete
  2. isso deve ter sido um autentico banquete!
    sou super fã de supergel, já me salvou muitas vezes :))

    ReplyDelete
  3. Uma informação importantíssima. Uso supergel ha muitos anos e compro-o nas drogarias. É excelente. Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Por acaso é verdade, não falha uma nódoa!

      Delete
  4. Acho que conheço isso, mas numa embalagem mais moderna (e talvez com outro nome, mas a descrição e o cheiro que apontaste são bastante familiares). *

    ReplyDelete
    Replies
    1. olha que eu conheço este produto há anos mas sempre com a mesma embalagem

      Delete
  5. nunca vi isso à venda, e desconhecia completamente!
    onde é que se vende?

    xx

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts