Março...


... posso dizer que foi um mês marcado pelo prazer de cozinhar. No blogue notou-se a olhos vistos essa reviravolta. Não sei exactamente porquê, tal como não sei explicar a minha ligação aos tachos e panelas de uma maneira clara e precisa, mas se pensar que dei os primeiros passos na cozinha na companhia da minha avó e que ultimamente ela tem-me feito mais falta do que nunca... penso que chegam lá sozinhos sem que tenha de me alongar em explicações desnecessárias.

As minhas receitas preferidas este mês foram o risotto de abóbora com laranja e cenoura, as almôndegas de perú e espinafres e os melhores muffins de limão e sementes de papoila. Juntei-me ao Cooking World, uma espécie de família unida não pelo sangue mas pelo prazer de cozinhar. A partilha é muito saudável e a simpatia entre todas (mais o Paulo!) é muito agradável.

Março foi também o mês do meu trigésimo aniversário. Uma data aguardada com alguma ansiedade, devo admitir, trouxe consigo algumas revelações, muitas constatações e ainda mais resoluções que espero vir a cumprir a partir de Abril. Tive muitas prendas, duas festas de aniversário, rodeei-me de pessoas de quem tanto gosto. Comi bom sushi, boa comida goesa (em breve!), comemorei os meus 30 anos com óptimos amigos no turco Dervixe.  Fiz cupcakes e lemon curd pela primeira vez, viciei-me na Fiona, encontrei umas boyfriend jeans que me servem... foi a lócura este mês!

Se quiserem acompanhar as minhas leituras, podem ir espreitando neste separador. Em Março li livros interessantes, dos quais destaco um que passou aqui de raspão sem que me tivesse alongado muito acerca dele. Harvey, a peça de Mary Chase vencedora de um Pulitzer, fez-me recordar com vivacidade uma noite na Broadway, frente a frente com um dos meus actores favoritos, Jim Parsons. Uma história sobre os compromissos que fazemos na nossa vida pelo bem estar dos irmãos. Mas também uma peça sobre a importância de ter como melhor amigo um coelho gigante invisível, um tema sobre o qual não canso de me bater. 

E para Abril? O que me espera quando o sol começa a espreitar timidamente entre as nuvens e o chão ainda cheira a molhado? Para começar, terei de renovar a matrícula na faculdade para o último ano do doutoramento, algo que me está entalado nas goelas. Destaca-se o fim de semana de 20 e 21 de Abril, sendo que terei dois casamentos. Sim, é verdade. E os outros dois casamentos que tenho agendados este ano calham no mesmo dia, mas em Junho... já não vos parece assim tão mau o fim de semana de Abril, pois não? Comecei este mês a tentar cumprir com algumas resoluções. Para já, hoje saí e fui dar uma caminhada de quase uma hora, sugestão da Vanessa, que me soube pela vida. Amanhã há mais se o tempo ajudar! Por cá andamos a tentar reorganizar a casa e as suas rotinas. Em Abril quero ler mais e melhor antes de adormecer, quero ler Antropologia, respirar Antropologia, escrever Antropologia até que fique satisfeita com o resultado do meu trabalho. Não peço muito, só aquilo com que me posso comprometer, que depende apenas de mim e do que me posso vir a orgulhar. 

"The greatest happiness is to transform your feelings into actions." 
[Madame de Stael, romancista e ensaísta iluminista]


Comments

  1. É sempre muito bom quando as coisas mudam para melhor. Muitos e bons projectos, é aquilo que te desejo :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. ... e motivação para os terminar, é o que espero! obrigada*

      Delete
  2. já apanhas-te o bichinho da cozinha :))

    ReplyDelete
  3. Primeiro que tudo, tenho a dizer-te que estou imensamente feliz por te ter inspirado de alguma forma. Ainda ontem estava a comentar com o meu namorado, que é reconfortante e inspirador, saber que há pessoas que se identificam com o que escrevo, e que, melhor ainda, ficam motivadas de alguma maneira.
    Hoje mantiveste a caminhada? Quero que me vás dizendo como está a correr, assim também é como se fosse uma meta, tens aqui alguém que te está a "julgar" se não levantares o rabo para te exercitar ahahah.
    Depois, adorei o post e acho mesmo que deves continuar a escrevê-los.
    Já tenho aqui imensos separadores, com as tuas ideias do mês :)
    Beijinhos.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Não mantive e deveria tê-lo feito, não só porque esteve bom tempo mas também porque senti logo a diferença no meu (mau) humor. No entanto, o meu compromisso é exercício uma vez por dia, portanto hoje ao fim da tarde vou ao ginásio. E topa-me só: vou até lá a pé e volto! Assim faço um dois em um e aproveito este luminoso fim de tarde. De alguma maneira os blogues que sigo inspiram-me sempre: ou porque têm bonitas fotografias, ou porque desejo experimentar as suas receitas, ou porque me obrigam a comprometer-me com algo que à partida desconhecia.
      Beijinho e obrigada

      Delete
  4. Que bom ler-te :)sinto falta de poder fazer planos desses a curto-prazo e novas resoluções, mas a minha vida tem andado numa salganhada tal que é impossível planear o que quer que seja. *

    ReplyDelete
    Replies
    1. os planos valem o que valem. só se houver consistência na minha vida é que posso mantê-los. também às vezes espero por alguma "salganhada" :p

      Delete
  5. Então venha daí esse abril, pleno de concretizações :))

    ReplyDelete
  6. Que lufada de ar fresco este post! Até aqui, na margem certa, perdão, sul, se sentiu!! :) É uma fixe, _________(colocar nome) ;)

    P.S - Já não me dá jeito chamar-te Limited Edition (LE), ok? :P




    ReplyDelete
    Replies
    1. xinapá os meus posts já inspiram o pessoal da margem sul! é porque o vento está favorável! :p
      podes chamar-me o que quiseres, desde que não seja estúpida... ahahaha!

      Delete

Post a Comment

Popular Posts