Good old fashioned pancakes.


♥ Lovely Sponsor




'I’d also like to call him my husband. I’m not the biggest fan of the word “partner”: It either means that we run a business together or we’re cowboys. “Boyfriend” seems fleeting, like maybe we met two weeks ago. I’ve been saying “better half” for as long as I’ve been able to. I think it’s a little self-deprecating and clearly defines that we’re in a relationship, but it would be nice to say “my husband.” 

Na véspera de fazer um ano de casada, gostaria apenas que me explicassem porque não temos todos direitos iguais. Algo tão simples como perceber os muros que se erguem para definir quem merece estar dentro e quem espreita do lado de fora. Porque há tanta gente que não entende que amor é amor, revista-se da forma que se revestir, apresente-se sob a forma de homem, mulher ou dos dois ao mesmo tempo. Que se sofre da mesma maneira, que as lágrimas de uma separação são sempre salgadas, que o desejo aquece e atrai os corpos sem que haja uma racional distinção de quem se deve ou não amar. Porque é que o que me é acessível está vedado a muitos outros, vistos como pecadores, imorais e anti-naturais, quando há tanta gente que nem merece usar uma aliança e mesmo assim a ostenta sem vergonha? Porque é que há tantas crianças sem mãe nem pai e tantos casais com amor para dar? Porquê, porquê, porquê?


É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
É urgente o amor, 
É urgente permanecer.

  Eugénio de Andrade

E para adoçar esta conversa, deixo-vos umas deliciosas panquecas ao velho estilo americano. Como não as pude adoçar com maple syrup (o qual nunca me lembrei de trazer da Liberty Store) decidi aquecer um pouco de mel de eucalipto Lagar do Mel. Com propriedades anti-sépticas, este mel pode ser utilizado para cozinhar, mas não deve ser aquecido a uma temperatura muito elevada para que não se percam essas mesmas características. As panquecas dos diners americanos encontram no mel nacional um parceiro à medida. Cozinha de fusão, será?... E que mais ideias inovadoras poderiam ser trazidas para a mesa? Hmmm?...


~ Ingredientes ~

receita retirada do site All Recipes

1 1/2 cups farinha de trigo (1 cup = 250ml)
3 1/2 fermento
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa de açúcar
1 1/4 leite
1 ovo
3 colher de sopa de margarina derretida
1 colher de sopa de mel de eucalipto Lagar do Mel.

Misturar todos os ingredientes secos e no meio fazer um buraco onde se depositarão os restantes. Mexer bem até envolver. Aquecer uma frigideira anti-aderente e, quando esta estiver bem quente, colocar conchas de sopa cheias da massa de panquecas. Deixar cozinhar de um lado, até que se formem bolhas. Virar com cuidado. Repetir este processo até terminar a massa. À parte aquecer o mel numa panela pequena. Quando este estiver líquido, verter um pouco sobre as panquecas já prontas.



Comments

  1. Plenamente de acordo com os teus comentários, o importante é o amor, tenha a forma que tiver.
    Estão lindas as tuas panquecas.
    Bjs e bfs

    ReplyDelete
  2. Pessoalmente não acho que um nome seja importante na definição de uma relação. Em termos legais és casada ou solteira, em termos do coração... Tu chamas à tua relação o que bem quiseres ;)

    Estas panquecas abriram-me o apetite, têm cá um aspecto :D

    Beijinhos e tem um bom fim-de-semana! :D

    ReplyDelete
  3. Que maravilhosas panquecas!
    beijinhos e um bom fim de semana :)

    ReplyDelete
  4. Umas panquecas que devem ter ficado maravilhosas!

    ReplyDelete
  5. Exacto, amor é amor.
    Vou entrar em dieta, não posso ver estas coisas deliciosas! Adoro panquecas.

    Bjokas.

    ReplyDelete
  6. Lindas panquecas, bem tradicionais. :)
    Beijinhos e bom fim de semana!

    ReplyDelete
  7. Lindo o poema e lindo o amor :)
    E essas panquecas, que coisa boa!! Adoro as fotos, e o mel a adoçar.
    Um beijinho.

    ReplyDelete
  8. Ficaram lindas as tuas panquecas!
    Bjs

    ReplyDelete
  9. Concordo tanto contigo, Portugal ainda tem uma mente muito retrógrada. Muitos falsos moralistas devem preferir ver uma criança com um casal hetero disfuncional, abandonada à sua sorte numa casa que não é um lar, do que com 2 homens ou 2 mulheres que lhe dêm uma vida plena de amor. Faz-me muita comichão este tipo de situações....

    Essas tuas panquecas também me fazem comichão mas por boas razões, porque já comia umas 2 ou 3...acho que vou ter de ir pra cozinha fazer umas! :P

    beijinhos*

    ReplyDelete
  10. Parabéns :)
    Adoro estas panquecas, só me dá vontade de as comer em vez do almoço!
    Beijinhos

    ReplyDelete
  11. Partilho contigo as mesmas duvidas... Tenho amigas das duas vertentes e para mim é tão natural como a heterosexualidade... Ninguém tem nada a ver com o que faço na cama.... E isso nao devia determinar tudo o Resto... Mas acho que com o tempo a coisa se compõe preciso acreditar que será uma questão de geração...

    ReplyDelete
  12. Concordo plenamente, amor é amor!!

    Beijinhos e uma boa semana
    Carla Sofia
    http://amadeirensecarlasofia.blogspot.pt

    ReplyDelete
  13. pode ser que um dia cheguemos a uma verdadeira igualdade de direitos e que as mentalidades a acompanhem. até lá deliciem-se com estas panquecas! ;)

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts