Gyros.


♥ Lovely Sponsor
 
Houve alguns aspectos em relação ao casamento sobre os quais não concordámos. Não concordámos em relação à gravata que ele deveria usar. Não concordámos em relação ao facto de ele não usar aliança. Não concordámos que a mãe dele deveria assistir a partir de casa via satélite.

Mas concordámos em relação a muitos outros. Concordámos que não queríamos um casamento religioso. Concordámos que nos casaríamos no dia em que faria 8 anos que nos conhecemos. Concordámos que não somos pessoas de quintas, de porco no espeto nem de buffet de marisco. Concordámos que iríamos a Nova Iorque.

Independentemente do preço da viagem numa altura em que as despesas já eram mais do que muitas, preferimos uma semana bem passada na cidade que nunca dorme a resorts longínquos. Chegámos com calor, partimos no meio de uma tempestade. Andámos quilómetros à chapa do sol, abrigámo-nos dentro de lojas e museus para descansarmos no ar condicionado (e ligar os telemóveis ao wifi), fugimos de um rooftop na 5ª Avenida quando os relâmpagos começaram a cruzar os céus e a chuva desabou em cima das nossas cabeças. Comemos hamburgueres em esplanadas ainda a cheirar a terra molhada. Enfiámo-nos por becos e vielas em Chinatown quando os placards anunciavam que o ar estava irrespirável devido à temperatura e à poluição. Saímos do hotel antes das 8 da manhã para voltarmos ao meio dia a tempo do segundo banho e aprendemos a identificar os vendedores de água com preços mais acessíveis. Agora que celebramos precisamente um ano dessa viagem sei que faria tudo de novo, por estas e muitas outras razões. Dizem que boda molhada é boda abençoada e nós, como temos a mania que somos diferentes, casámos num solarengo fim de tarde de Junho e levámos com a chuva uns dias depois em Nova Iorque.

E pelo caminho experimentámos os famosos gyros gregos atrás da Penn Station, onde voltámos duas vezes para almoçar, mas infelizmente até hoje ainda não os encontrei à venda em Lisboa. Daí que quando me deparei com este conjunto de especiarias na dinamarquesa Tiger Store não tenha hesitado em trazê-los para casa e tentado replicar os gyros nova-iorquinos (salvo seja, que os gregos não gostam destas confusões geográficas...). Faltou-me o iogurte para fazer o molho e da próxima vez não aqueço as tortilhas, prefiro-as moles do que estaladiças, sendo as primeiras mais fiéis à receita original. Mesmo tratando-se de uns gyros imperfeitos, tal como a viagem a Nova Iorque, deixaram saudades.


~ Ingredientes ~

2 bifes de peru
alface
1/2 tomate
1/4 cebola
tempero gyros
2 tortilhas

Temperar os bifes de peru cortados em tiras com flor de sal e o tempero para gyros. Grelhar a carne numa frigideira anti-aderente. Aquecer (ou não) as tortilhas no forno de acordo com as instruções da embalagem. Recheá-las com o peru, a alface, o tomate e a cebola em rodelas. Servir imediatamente.



Comments

  1. Tiveste um bom casamento :)
    Nada melhor do que fazer exactamente aquilo que queremos, sem os palpites de terceiros ;)
    Aquilo que me faz recordar o meu casamento, é o cheiro a croissants quentes e do café au lait, dos morangos acabados de colher e do cheiro a relva molhada. Há memórias de lugares que ficam gravados para sempre, e é tão bom regressar aos lugares onde tudo começou :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. nem mais, são esses pequenos detalhes que perduram, nada mais :)

      Delete
  2. Gyros são famosos, mas não para mim. Não faço ideia o que são gyros, mas gosto da ideia de parecerem mesmo comida de rua, daquela que enche a mão e a alma!

    Gostei também da história da viagem!

    **
    Aida

    ReplyDelete
  3. Que vontade de ir a Nova Iorque :D É um dos destinos que mais tenho curiosidade em visitar, mas ainda vai ter de esperar porque agora os planos são outros :D

    Nunca provei gyros, mas deve ser muito bom :D

    Beijinhos e tem um óptimo dia! :D

    ReplyDelete
  4. Eu devo ter uma costela grega porque a cozinha deles fascina-me!! Adoro gyros, ficaram com óptimo aspecto :)
    Já saiu o post da viagem a Londres como te tinha dito :)

    Beijinhos*

    ReplyDelete
  5. Esse tempero deve ser uma delícia! Eu adoooooro especiarias...
    Beijinhos

    ReplyDelete
  6. Fui cuscar a composição do gyros e parece-me delicioso! Deve ficar um espetáculo! :-)

    PS Ver passatempo a decorrer no blogue:

    http://cozinharsemlactose.blogspot.pt/2013/06/um-passatempo-e-pepino-frito-com.html

    ReplyDelete
  7. Um ano de felicidade e de recordações. Vim dar uma vista de olhos, já há algum tempo que não passava por aqui. Verifiquei que o bom gosto continua, assim como as novidades. Nunca provei gyros mas tem bom aspecto. Beijinhos

    ReplyDelete
  8. Não conhecia essa especialidade. Gostei de ler o teu relato, atípico sem dúvida :)

    ReplyDelete
  9. Bem, nao ha como a enorme aventura de viver e ser diferente, so porque sim, porque somos todos diferentes! O meu casamento, ha dois anos, foi um casamento surpresa... Foram convidados para passar uma tarde a beira da piscina e acabam num casamento de bikini, sem presentes, sem fotógrafos, sem roupas formais! Que bem que te percebo....

    ReplyDelete
  10. Adoro gyros! Nunca me lembrei de trazer esse tempero da Tiger. :)

    ♠ Telita ♠

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts