Meatless Monday - Sopa de tomate, curgete e cenoura.


♥ Lovely Sponsor

Há dias a minha irmã M. dizia-me que não lhe interessa muito ler as receitas aqui no blogue. Eu percebo, tem 18 anos e eu com essa idade também não via grande interesse nos refogados nem nos substitutos vegetarianos à carne. No entanto achei curioso que tivesse acrescentado que daqui a alguns anos estas receitas poderão vir a dar-lhe bastante jeito. A ideia de que estou aqui a escrever um grande livro de receitas é deveras curiosa. Considerando que é essa a parte dos posts que menos me atrai, ao ponto de às vezes ter de rever o que escrevo ou me chamam à atenção porque saltei algum ingrediente que, calha bem, até costuma ser o principal (como bolo de iogurte sem iogurte), não deixa de ser interessante que de certa maneira o objectivo deste blogue se delineie sozinho, nas entrelinhas do que escrevo, e sem que esteja sob o meu controlo. 
Lamento quando saí de casa da minha mãe não me ter ocorrido trazer escondido no bolso o livro de receitas da minha avó, um caderno cheio de notas que escrevia à mão à espera que alguém se dispusesse a passá-lo à máquina. Nunca ninguém o fez. Poderia ainda ter trazido As Receitas da Isalita, com as inúmeras anotações ao lado da autoria da minha avó Ivone que sempre acrescentava uma pitada disto ou retirava uma porção daquilo, não se inibindo de rectificar as ideias da autora ao lado. Um livro cheio de nódoas e dedadas que comprovavam a sua utilidade. Poderia ainda ter saído carregada de quilos de Teleculinárias que a minha avó foi acumulando ao longo da vida. Mas não, esqueci-me de tudo e, quando voltei, já tinham trocado a fechadura. Por isso não tenho nenhuma receita da minha avó, excepto a do bolo de bolacha que já publiquei aqui. Quem sabe um dia recupero esses verdadeiros tesouros para mim, consideravelmente mais valiosos do que jóias de família ou enxovais ultrapassados. 

Até lá vou escrevendo este livro de receitas para que a minha irmã nunca se possa queixar que não contribuí para a sua emancipação. Como a sopa é essencial a qualquer refeição, muito fácil de fazer, económica e saudável penso que é essencial que deste blogue constem várias variações da mesma.


~ Ingredientes ~

1 curgete grande
2 cenouras grandes
3 tomates de rama  
1 cebola média
1 dente de alho médio
azeite

Começar por pelar o tomate, fazendo uma cruz na base e deixando-os 1 minuto em água a ferver. Seguidamente colocá-los em água gelada por uns minutos para que se pelem mais facilmente. Num tacho refogar a cebola com o alho e adicionar a curgete, as cenouras e o tomate partidos. Cobrir com água a ferver e temperar. Deixar cozer cerca de meia hora e depois passar com a varinha mágica.


E com esta receita participo no passatempo do blogue do Paulo Herculano, The Wild Kitchen
dedicado às receitas saudáveis! 

Comments

  1. Mmmmmmm, tão bom. Acho que a minha sopa preferida é a de tomate, quente ou fria, no verão sou capaz de beber litros dela ;)

    ReplyDelete
  2. tem muito bom aspecto e é tão à verão! :)

    ReplyDelete
  3. Sabes, os meus amigos dizem basicamente isso, e eu também fiquei com a ideia que ando aqui a escrever um livro de receitas gigante :P Mas pronto, um dia serei útil ;)

    Esta sopa deve ser muito boa, adoro sopa de tomate :)

    Beijinhos e tem uma óptima semana :D

    ReplyDelete
  4. Adoro sopa, seja no inverno ou no verão, são sempre bem-vindas!! Essa receita é ótima, fácil e deliciosa!!

    Beijinhos e boa semana!!

    ReplyDelete
  5. acredito que mais tarde a tua irmã vai-te agradecer e muito!
    uma bela sopinha ;)

    ReplyDelete
  6. Esta sopa ficou maravilhosa... mais um excelente contributo para este livro de receitas virtual!
    Bjs

    ReplyDelete
  7. Uma bela sopinha :)

    Sem dúvida que quando somos mais novos não damos valor a certos, pormenores, a minha avó também era uma cozinheira de mão cheia, mas a mim só me interessava era comer :D

    Beijos

    ReplyDelete
  8. Que sugestão maravilhosa!
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt

    ReplyDelete
  9. Gostei muito desta sugestão e da visão do que representa esta nossa presença na blogosfera.

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts