Salmão com esparguete negro e acelgas.


Gosto muito de seguir blogues de culinária. Aliás, o meu Bloglovin [já agora, um aparte: ainda bem que te foste embora, Google Reader, caso contrário não teria dado oportunidade ao Bloglovin que tanto me tem feito feliz] está povoado de comida capaz de alimentar um pequeno exército. Há blogues com lindas fotografias, demasiado bonitas para me cativar. Os olhos também comem, mas há casos em que me parece haver uma sobrecompensação motivada vá-se lá saber porquê. Depois há aqueles blogues que publicam invariavelmente a fotografia do jantar com uma resolução péssima que me desmotiva a ler a receita até ao final. Sou uma fútil, eu sei. 

Portanto, decidi inaugurar um tipo de blogue de culinária novo: o da fotografia do meu almoço no trabalho. Como ultimamente este varia entre uma sandes ou a refeição que levo na marmita, achei que deveria apresentar-vos a minha fiel companheira e os seus filhotes, ou seja, os talheres de plástico amarelos que se enfiam numa espécie de caixinha. Assim sei sempre que talheres levo no dia seguinte, chego a casa, lavo-os e de manhã é só enfiá-los no saquinho juntamente com a marmita azul e um guardanapo. Mal tenho tempo para comer, pelo que estou 6 horas a correr de um lado para outro resolvendo assuntos vários e quando me sento para almoçar, já é quase hora de me pôr a andar. Mas para conseguir cumprir o horário no meu contrato, tenho mesmo de me esforçar no resto do tempo em que lá estou. É importante para mim sair cedo - não só porque o que me pagam não compensa as várias horas extra que lá trabalho, por muito que queira deixar as coisas bem feitas - e chegar a casa, mudar de registo e escrever a tese de doutoramento. Para não ter de trabalhar fins de semana para alguém que acha isso perfeitamente normal ou trabalhar muito mais horas do que as combinadas, tenho de me esforçar o triplo quando lá estou. Claramente isto não é trabalho para um part-time, mas sabem como é, a crise... Já não posso com esta palavra! Claro que não me importo de ficar lá mais horas para terminar ou de trazer pontualmente trabalho para casa, mas é importante que isso seja a excepção, não a regra. Para acrescentar às tarefas diárias que se acumulam, há sempre milhares de coisas a cair-me em cima (todas elas super urgentes!!) e um chefe que espera dedicação ilimitada e disponibilidade 24h por dia. Por falar nisso, é melhor ir desligar o telemóvel não vá ele ligar-me a pedir-me qualquer coisa completamente parva que poderia perfeitamente passar para o dia seguinte... 

E foi assim que, enquanto almoçava num ápice em frente ao computador, dava uma vista de olhos aos vossos blogues e trocava uns dedos de conversa no facebook, lembrei-me de fotografar o meu almoço. Não só porque me apeteceu, mas porque estava realmente delicioso e achei que deveria partilhar convosco esta fatia da minha realidade.

~ Ingredientes ~

2 lombos de salmão ultracongelados (comprei na loja de alimentação do IKEA)
sumo de um limão
alho desidratado
tempero para gyros da Tiger Store
2 dentes de alho cortados
1 cebola cortada em rodelas
100g de acelgas
esparguete negro
uma pitada de sal
pimenta em grão moída na altura

Descongelar o salmão na marinada de sumo de limão, alho desidratado, tempero para gyros sal e pimenta. Refogar a cebola com o alho e juntar as acelgas em juliana (as minhas estavam congeladas e foram mesmo assim para a frigideira). Juntar o salmão e ir esfarelando com uma colher de pau à medida que cozinha. À parte cozer o esparguete e juntar à frigideira quando este estiver pronto. Rectificar os temperos. Estas doses serviram três almoços na marmita! ;)



Comments

  1. Que cores e aspecto lindos!

    Eu normalmente também tenho de fazer o um jantar que dê para o jantar e para o almoço porque ambos levamos a marmita ou almoçamos em casa! Portanto sei bem do que falas! ;)

    Beijos
    http://dicasedoces.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  2. Tb recorro a marmita para o trabalho por isso entendo-te perfeitamente :)

    Beijinhos e uma boa tarde
    Carla Sofia
    http://amadeirensecarlasofia.blogspot.pt

    ReplyDelete
  3. Também levava sempre marmita e convenci o meu marido a fazer o mesmo! Agora temos a sorte de podermos almoçar os dois em casa! Gosto muito de massa negra, faz uns pratos lindos!

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts