Muffins de carapau Naval, pimento, tomate e o futuro.


E se desta vez, para terminar, não falássemos de memórias? Fui eu que tive a ideia de criar um passatempo inspirado na filosofia das Conservas Nero, a qual alia a tradição à modernidade, a importância de nos basearmos nos sabores antigos para construir um futuro cheio de qualidade e sabor, por isso sou eu que desta vez vou inverter as regras. Vou falar do futuro.

Não há futuro que não se construa sobre recordações. Naquelas que seleccionámos, não na pilha de memórias de que se compõe a nossa existência. Seja pelas melhores, mas também pelas piores razões, quando nos projectamos, apoiamo-nos naquilo que consideramos mais relevante. Naquele grupo de amigos da infância, que nos ensinaram as brincadeiras mais divertidas ou que nos magoaram de tal maneira que não queremos voltar a cruzar-nos com eles. Na ideia de que a família não é apenas composta por sangue e tecidos, mas por aqueles que amamos. Na memória dos jantares mais atribulados e compostos pelas alternativas possíveis, quando o importante a reter é que cada refeição, quando preparada para aqueles de quem gostamos, é feita sempre com amor, independentemente do conteúdo do frigorífico. Nos exemplos que nos foram deixados por aqueles que nos tentavam mostrar que sabiam o que faziam, quando também eles estavam a aprender. Aprendemos que devemos escolher melhor os nossos amigos, que faz parte da vida errar no amor para encontrar o Amor, que mais importante do que a família de sangue são os actos de quem a ela merece pertencer, que uma refeição feita com amor é sempre uma refeição por mais parca que seja, que o meu pai está longe de ser perfeito, mas que é o único que tenho.

As experiências pelas quais passamos determinam a maneira como crescemos e o tipo de pessoa que definimos como a que somos ou a que gostaríamos de vir a ser, fieis aos nossos princípios, ou como confessava um Human of New York recentemente, sobre a importância da rectidão de valores quando falava da sua mãe: "[My mother] always flew straight. Sometimes it makes your life much easier to go a little to the left, or a little to the right." 

Mas há que voar a direito. Crescer correspondendo ao que achamos que somos e ao que nos propomos a vir a ser. Fieis aos bons exemplos que nos deram, ou aprendendo com os nossos erros e com os dos outros. Para que tenhamos, efectivamente um futuro. E para que um dia, mesmo que tenhamos saído de casa com uma mão à frente e outra atrás, cozinhemos melhor do que se propuseram a ensinar-nos, porque só através de tentativa e de erro é que lá chegamos. E sempre apoiados nas memórias que seleccionámos como as mais relevantes para construirmos um futuro com significado.

Porém, na minha ânsia de perceber o passado, de organizar as minhas recordações - por tópicos, por temas, por cores - de traçar um futuro que me faça, finalmente, feliz, esqueço-me sempre do presente, das pequenas coisas que desvalorizo porque não sei bem onde enquadrá-las no quadro das minhas projecções. E por isso, peço desculpa. Por levar a vida demasiado a sério sem me dar ao luxo de aproveitá-la como deveria. ;)



 ~ Ingredientes ~

Receita adaptada do blogue Daily Delicious

100g farinha de trigo
100g de farinha integral
80g de Becel líquida 
125ml de leite magro
1 colher de chá de fermento químico
Um ovo L
Uma pitada de sal
50g de pimento verde cortado em cubos
50g de tomate cortado em cubos
50g de cebola roxa picada
Pimenta preta moída no momento


tempo de preparação: 90m
dificuldade: **
vegetariana: não
para crianças:  sim 
ingrediente principal: sardinhas em óleo vegetal Georgette das Conservas Nero

Pré-aquecer o forno a 180 graus. Peneirar as farinhas com o fermento e reservar. Noutra tigela bater o ovo com a Becel. Temperar com o sal e a pimenta. Adicionar 1/3 da farinha, envolvendo apenas, juntar metade do leite e as farinhas alternando até terminar. Juntar o conteúdo da lata de carapau e os legumes, envolvendo bem. Encher formas de muffin (rendeu-me 12, bem cheias) e levar ao forno cerca de 60m. No meu forno demoraram mais tempo do que esperava porque não coziam por dentro como era suposto, pelo que tomem atenção à cozedura...


São tão bons (eu adoro salgados, já sabem) que ia comendo meia dúzia de enfiada...
E não se esqueçam de participar no 


♥ Lovely Sponsor


Comments

  1. Estás desculpada. Mas olha que estás a perder a melhor parte. Eu não costumo pensar muito no passado, até porque tive uma infância muito feliz e acredito que me deram as bases certas para ser a pessoa que sou hoje. Depois houve uma parte da minha vida em que vivia muito preocupada com os outros e com o futuro, e um dia acordei para a vida e percebi que se continuasse assim, estava a desperdiçar a minha vida. Decidi então viver um dia de cada vez e aproveitar ao máximo cada momento presente, sem pensar no futuro, e acredita, sou muito mais feliz :)
    Mas não é de todo um processo fácil.
    Os teus muffins ficaram bem apetitosos, altos e douradinhos, em aperitivo com um sumo de tomate (o meu preferido), deve saber que é uma maravilha :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. sim, já falámos disso. não é fácil, mas é possível. espero chegar lá no decorrer dos trinta! mas sei que estou no caminh certo. obrigada pelas tuas palavras, sempre conscientes, sempre acertadas... :)

      Delete
  2. Estes teus muffins estão maravilhosos! Adoro bolos salgados e com estes sabores que usaste, hummm... delícia!
    Beijinhos

    ReplyDelete
  3. Devem ficar muito bons! Para mim a comida é uma forma de aproveitar o presente, de ter uma sensação e emoção que é única, é aquela, não se vai repetir, é agora. :-)

    ReplyDelete
    Replies
    1. discordo: uma receita permite-nos replicar o sentimento presente muitas vezes no futuro. beijo, minha querida!

      Delete
  4. Uau, muffins salgados! Hei-de experimentar. Beijinhos

    ReplyDelete
  5. Muito original esta receita! Gostei! ;)
    Beijinhos doces e bom fim de semana.

    ReplyDelete
  6. Óptima sugestão!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  7. Sou mais de muffins doces:)
    Mas estes têm muito bom aspecto e ficaram bem bonitos.

    Beijos

    ReplyDelete
    Replies
    1. os muffins para mim tanto dá que sejam doces como salgados, desde que sejam deliciosos... ;)

      Delete
  8. Parecem deliciosos, uma ótima opção para muffins salgados


    abraço

    Daniel
    www.feitonahora.com

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts