Pickles de beterraba assada.



Às vezes não há paciência para isto dos blogues. Curiosamente, não me refiro aqui aos comentários maldosos nem à falta de originalidade ou excesso de parcerias (já tanta gente falou nisso, para quê bater mais no ceguinho?).

Desde cedo aprendi a não aceitar comentários anónimos nem a que estes fossem publicados automaticamente. Recebi apenas dois dignos de nota, no que a este tema diz respeito. Um que me criticava a fotografia de um monte de roupa por passar dizendo "eu seria incapaz de mostrar a minha roupa neste estado", o que me leva a pensar que apenas uma dona de casa exemplar poderia ter-se dado ao trabalho de passar por aqui. Assim sendo, olá Martha Stewart! O segundo comentário parvo partiu de um ser iluminado que dizia que os alunos de ciências sociais não arranjavam emprego porque roubavam o trabalho aos engenheiros. Compreendo esta perspectiva. Eu jamais seria capaz de atravessar uma ponte projectada por um sociólogo. Nesse sentido, tem toda a minha simpatia.

O que me chateia nisto de ter um "blogue de culinária" (sendo que nunca me pus em bicos de pés para chegar a esta designação, visto que comecei por ter um blogue onde acima de tudo gostava de escrever e onde as receitas acabaram por aterrar por acréscimo uma vez que adoro cozinhar) é todo o trabalho inerente e que antecede a uma publicação: pesar todos os ingredientes, os quais geralmente são adicionados "a olho" (já agora, sempre que numa das minhas receitas encontrarem a medida "50 gramas" podem crer que não pesei esse ingrediente, mas que acreditei estar próximo desse peso); escrever a receita para que esta possa ser partilhada de maneira uniformizada, quando me interessam muito mais os textos introdutórios do que os ingredientes em lista; fotografar a comida quando tenho fome, não tenho vontade de comer as minhas refeições frias, fotografo com um iPhone e raramente edito a porcaria das imagens e nem sempre há luz suficiente para que a coisa fique com um ar apresentável. É cansativo. Dá-me vontade de, às vezes, simplesmente, não publicar nada. Um dia talvez deixe de o fazer sem dar justificações a ninguém. Esse dia ainda está muito longe, espero eu. Mas eu também sou de luas...

Por isso, obrigada por seguirem apesar do meu constante mau humor. Não sou fã de blogues fofinhos, optimistas e recheados de estrelinhas e unicórnios. A vida é o que é e estamos cá para relatá-la. Uns dias corre bem, outros corre mal. Nem todos as publicações se relacionam com comida, mas como me interessam mais os dias do que os alimentos, podem crer que esta receita vem com todos os defeitos inerentes: as fotografias não prestam para nada, os ingredientes foram listados quando estava mais ocupada a fazer outras coisas e, para ser muito sincera, nem sou grande fã de beterrabas.

~ Ingredientes ~

receia adaptada do blogue site Taste

4 beterrabas pequenas (360g)
96ml de vinagre de maçã
96ml de água
68g de açúcar amarelo
1/4 colher de chá de pimenta em grão
1/4 colher de chá de sal

Pré-aquecer o forno a 200º. Envolver cada beterraba em folha de alumínio e assar durante uma hora ou té que esta esteja mole. Retirar do forno e deixar arrefecer. Descascar as beterrabas e cortá-las em quartos. Colocá-las em frascos esterilizados. 
Juntar o vinagre, a água, o açúcar, e o sal numa frigideira. Ferver. Tapar e reservar até arrefecer. Cobrir as beterravbas com esta mistura e fechar. Virar os frascos "de cabeça para baixo" para ganhar vácuo.




tempo de preparação: 60m
dificuldade: **
vegetariana: sim
para crianças: não
ingrediente principal: beterraba

♥ Lovely Sponsor ♥

Comments

  1. Tens parvos de estimação, e então? Só quer dizer que fazes espécie a alguém, e confessa lá que não te ris das parvoíces que te deixam nos comentários?
    Deixa lá miúda, vais alimentando este blog todos os dias, mas é por ti, porque gostas de partilhar o que fazes, o que vês e o que pensas. Eu gosto bastante da tua sinceridade, da tua ironia e sarcasmo e da tua boa disposição, mesmo que não estejas feliz da vida todos os dias. É normal, temos dias bons e outros menos bons. Mas continua com o blog porque te dá gozo, não porque te sentes obrigada. Sempre podes fazer uma pausa e voltar quando te sentires mais inspirada. Vais fazer falta, mas se é melhor para ti, então seja!
    E adoro pickles de beterraba, acho óptimo para acompanhar peixe :)

    ReplyDelete
  2. Excelente sugestão!
    Bjs

    Lua

    ReplyDelete
  3. Eu adoro beterraba, e já fiz pickles de couve roxa e de couve branca, tenho que me lançar nos de beterraba - e essa dica de virar para baixo é óptima!!

    ReplyDelete
  4. Eu já te disse que gosto de te ler, não já? é que gosto mesmo... revejo-me em muitas coisas, apesar de termos blogs tão diferentes. O meu é só sobre os pratos que publico, mas também tiro as fotografias a correr, com luz da lâmpada da cozinha, mesmo, porque cá em casa continuo a cozinhar para a família e não para o blog. E também, algumas vezes, penso em parar... por achar que não há nada especial no meu blog. Mas na maioria dos dias, a verdade é que o mantenho porque me gosto! E isso, nota-se, também acontece contigo!
    Bom e essas beterrabas? Devem ser tão boas! São uma bela ideia para os meus cabazes de Natal! Vou levar, sim?
    Beijinhos

    ReplyDelete
  5. Adooooro pickles! São tudo menos fofinhos e doces! ;-)

    ReplyDelete
  6. Adoro o 2º parágrafo LOOL

    Bem, se calhar ficas contente em saber que o que mais gosto no teu blog são mesmo os teus textos, apesar de também fazeres comida bem apetitosa que já inspirou algumas refeições minhas, como pudeste ver hoje ;)
    Mas é a tua maneira de escrever, verdadeira, directa e irónica que mais me prende ao ecran e quero lá saber se a foto está torta. Gosto de blogs autênticos e o teu é assim.

    E também sou fã do olhómetro.

    beijinho*


    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts