Finger biscuits.


Se os tivesse no sítio, não teria este tipo de preocupação. Se os tivesse no sítio, se calhar dava respostas mais tortas ou directas a quem não sabe o seu lugar e até que ponto está a agir mal. Ou prefere não saber. Mas a verdade é que me faltam os tomates e se os tivesse, não me preocuparia nem seria alvo de piropos na rua, nem de inúmeras abordagens menos cândidas. Suponho que não serei a única. À semelhança do que o Bloco de Esquerda - um partido pelo qual tenho muito pouca estima, mas que por vezes traz para o debate questões pertinentes - tentou chamar à atenção há meses atrás, aconselhando os homens a "engolir o seu piropo", ponho-me do lado de quem foi ensinada que "uma mulher não responde" e que já está cansada de não responder nem de encontrar um espaço socialmente aceite para o fazer. E, já agora, de uma lei que facilmente a proteja.

Se tivesse tomates, não poria a mão na perna das minhas funcionárias subordinadas, não lhes faria festinhas no braço quando chego bêbedo ao trabalho depois de almoço nem as convidaria a minha casa para "montar o wireless". Se tivesse tomates, não me fugiria constantemente o olhar para o decote das minhas empregadas, decote esse inexistente e já tapado por dois braços cruzados. Se tivesse tomates, não abusaria da minha posição como fisioterapeuta a tratar uma jovem paciente já de si vulnerável e traumatizada por um acidente, questionando-a sobre assuntos íntimos e privados. Se tivesse tomates, não me aproveitaria de parcerias para "tirar as medidas" à blogger à minha frente e depois também não a desafiaria para tomar um café ao pôr do sol. Se tivesse tomates, não convidaria para ver um filme em minha casa a cliente do café com quem trocava meia dúzia de palavras simpáticas e educadas ao pequeno almoço, quando soube que o seu marido iria encontrar-se durante um fim de semana fora. Se tivesse tomates, não teria aproveitado para enviar mensagens para o telemóvel de uma cliente na casa da qual semanalmente entregava um cabaz de legumes e frutas. Se tivesse tomates não gritaria dos andaimes "vem cá, filha, que o pai unta-te!". Se tivesse tomates, não me esqueceria que também eu tenho mãe, mulher e filhas e que não gostaria de as ver nessa posição.

Mas se EU tivesse mesmo tomates, não teria passado por nenhuma destas situações, porque aí não seria mulher. Mas como sou, também sou imediata e naturalmente um alvo deste tipo de violência. E como não tenho tomates, fui ensinada que uma mulher ouve, mas não responde, inspiro fundo e tento lembrar-me dos episódios de "Lei e Ordem" onde aprendi que o assédio é mais uma questão de poder do que sexual.

No dia em que estas situações deixarem de pertencer a uma área cinzenta e se tornar mais fácil de provar e de impedir o desconforto causado, que não é palpável nem tangível, mas que não deixa de estar lá, não vou inverter a hierarquia de poder, mas sim equilibrá-la e andar mais tranquila na rua, no trabalho, no hospital. Até que esse dia chegue, tomem lá um finger biscuit. Com o dedo do meio espetado.


~ Ingredientes ~

receita ligeiramente adaptada do livro My Little French Kitchen de Rachel Khoo, p. 270

125g de margarina 
100g de açúcar refinado, mais 4 colheres de sopa para envolver os biscoitos
25g de açúcar baunilhado Suldouro
1 ovo L
250g de farinha de trigo
1 1/2 colher de chá de fermento químico
1/4 de colher de chá de canela Suldouro
raspa de um limão

Bater a margarina com o açúcar refinado (excepto as 4 colheres de sopa extra) e o açúcar baunilhado até conseguir uma mistura cremosa. Adicionar a farinha e o fermento e misturar bem. Com as mãos formar uma bola, envolver em película aderente e levar ao frigorífico cerca de 1h. Preparar duas tigelas, uma com 2 colheres de sopa de açúcar e a raspa do limão, e outra com as outras 2 colheres de sopa e a canela. Retirar a massa do frigorífico e dividi-la em duas porções. Estendê-la "tipo salsicha" e cortar os biscoitos mais ou menos do tamanho de dedos. Envolver metade na mistura de açúcar com limão e a outra metade na mistura de açúcar com canela. Levar ao forno num tabuleiro coberto com papel vegetal cerca de 10m a 180º. Os biscoitos saem ainda bastante moles, depois deve-se esperar uns minutos até que endureçam ainda no tabuleiro antes de os passar para uma grade, onde deverão acabar de arrefecer.

tempo de preparação: 60m
dificuldade: *
vegetariana: sim
para crianças:  sim 
ingrediente principal: farinha de trigo 


♥ Lovely Sponsor ♥


Comments

  1. Ahahhahahaha, percebi te plenamente em muitos dos exemplos amiga!
    A do por do sol até me fez soltar uma gargalhada....Ser mulher tem dessas coisas e também sempre ouvi que mulher séria não tem ouvidos, mas irrita tanto e por vezes a compostura também se me abandona e sai uma palavrona gorda!!!
    Se tivesse nessas alturas uns biscoitos desses acho que enchia a boca bem cheia para ver se não saía asneira e ainda aproveitava para gulosamente comer uns quantos com a devida justificação (not).
    Bjoka
    Rita

    ReplyDelete
  2. Sempre houve esse tipo de assédio na nossa sociedade, nas empresas, no nosso trabalho, na rua, nas escolas, etc, mas sempre tive a coragem de responder. Por vezes de forma correcta, outras mais agressiva, e nunca me senti mal por ser mulher com capacidade de resposta imediata. Foi assim que me livrei de um professor abusador, e de alguns trolls no meio profissional. Esses tipos que usam o assédio para se sentirem grandes homens, não me metem medo, tenho dó deles, ou nojo quando acabam por conseguir controlar uma mulher digamos, mais manipulável. Saber manipular a mente desses pobres tipos, é o pior que lhes pode acontecer, ficam sem meios. Esta é a minha forma de lhes mostrar o meu dedo do meio espetado :)
    Adoro estes biscoitos finger, ficam óptimos com chá, ou com uma bela taça de mousse de chocolate. Delícia! :)

    ReplyDelete
  3. Olá,
    O desprezo muitas vezes é o melhor...
    Esses biscoitos sem dúvida que serão deliciosos!
    Bjs, Susana
    Nota: Ver os passatempos a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/11/1-aniversario.html
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/12/strudle-de-bacalhau-e-couve-com-chourico.html

    ReplyDelete
  4. Não me canso de repetir o quanto é fantástico ler-te. És daquelas pessoas que tem o dom da palavra escrita e cada post teu é uma lufada de boa disposição.
    Ainda bem que não tens tomates, mas tens middle e fantásticos fingers, eheheeh!
    Beijinhos grandes e bom fim de semana,
    Lia.

    ReplyDelete
  5. Se calhar é bom não teres tomates! Mas adoro teres tomates para mostrares o finger biscuit hehe
    Há alturas em que mais vale comer um biscoito destes enquanto se faz uma reflexão do que escreves.
    Deliciosos so podem :) um beijinho.

    ReplyDelete
  6. Adoro! (o texto e os biscoitos)
    Uma mulher não responde o caraças, eu não tenho paciência para excessos de testosterona... [ter um tipo de quase 1,90, botas de biqueira de aço e ar de mau ao meu lado também ajuda nesse tipo de situações ;)]

    ReplyDelete
  7. Só tu para me fazeres rir à gargalhada a estas horas! Essa fotografia está 5*!
    Beijinhos

    ReplyDelete
  8. É sempre um prazer passar por aqui e ler os teus posts! Tens um modo de colocar os pontos nos is que me deixa com um sorriso na cara!
    Foi a melhor e a mais imaginativa utilização para esses biscoitos deliciosos!
    Beijinhos

    ReplyDelete
  9. Que Delicia de receita, fico a imaginar o cheirinho de coisa boa saindo do forno quentinho... Huuuuuuummmmmmm!!!
    Beijos Márcia (Rio de Janeiro - Brasil)
     
    http://decolherpracolher.blogspot.com

    ReplyDelete
  10. Olá Maria :)

    O facto de "teres tomates" para falares aqui de forma espontânea e sentida de um assunto que assola tanto e tanto a ala feminina, já é digno de aplausos bem sonoros...
    Porque mesmo que nos dias de hoje Homens e Mulheres sejam "entendidos" como tendo direitos iguais... a verdade é que não é bem assim que se passa, porque senão as mulheres "sérias" teriam sim ouvidos e responderiam à letra à cambada de homens que as violentam verbalmente e não só.
    Assim sendo, devo dizer-te que esses biscoitos têm muito mais valor pois vêm do dedo do meio de alguém "com tomates", além de que me parecem deliciosos ! :)

    Um beijinho

    ReplyDelete
  11. Olá Maria :)

    O facto de "teres tomates" para falares aqui de forma espontânea e sentida de um assunto que assola tanto e tanto a ala feminina, já é digno de aplausos bem sonoros...
    Porque mesmo que nos dias de hoje Homens e Mulheres sejam "entendidos" como tendo direitos iguais... a verdade é que não é bem assim que se passa, porque senão as mulheres "sérias" teriam sim ouvidos e responderiam à letra à cambada de homens que as violentam verbalmente e não só.
    Assim sendo, devo dizer-te que esses biscoitos têm muito mais valor pois vêm do dedo do meio de alguém "com tomates", além de que me parecem deliciosos ! :)

    Um beijinho

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts