Panquecas integrais de aveia e abóbora assada.

daqui

O meu maior desafio é manter-me concentrada. Somando a esta tendência inata, o meu dia a dia não é propriamente focado em objectivos muito concretos, aliás, é até bastante disperso. Tendo em consideração tudo o que me ocupa (onde vou buscar uns trocos, o que me entretém, as responsabilidades, as rotinas, as chatices, etc...), tenho o desejo irrealista de estar em cima de tudo ao mesmo tempo, daí que deixe muitas tarefas pelo meio. Na pior das hipóteses, como sou perfeccionista, quando sei de antemão que não conseguirei completar o que pretendo com os níveis de qualidade que gostaria (e a que continuamente me obrigo com castigo), muitas vezes acabo mesmo por nem lhes dar início. Também acontece tentar encaixar 1001 coisas num dia e depois andar ansiosa porque não as consigo completar. Enfim, palermices minhas.

Analisemos aqui um exemplo próximo e extremamente apurado. Chamar-lhe-emos: "Escrever este post - Uma tarefa hercúlea".

Sábado, 18 de Janeiro de 2013

18h25: Cheguei a casa aflita para ir à casa de banho, mas o P. antecipou-se e eu fiquei na fila de espera.

18h27: Sentei-me na mesa para começar a trabalhar. Preciso de: 1) planear as explicações para a próxima semana; 2) agendar as publicações no blogue; 3) preparar a nova parceria; 4) apurar os vencedores do último passatempo.

18h30: Liguei o portátil. Enquanto este iniciava (o que demora cada vez mais tempo a acontecer...), preparei um chá.

18h35: Abri o blogger e verifiquei quantas receitas tinha guardado e se já possuíam fotografias, aguardando apenas um texto bonitinho para serem agendadas. Pensei em abrir duas e três tabs ao mesmo tempo para despachar trabalho mais rapidamente. Não o fiz: queria ver se conseguia fazer apenas uma de cada vez.

18h40: O P. finalmente saiu da casa de banho e eu entretanto esqueci-me que precisava de lá ir. É cada vez mais importante desenvolver velocidade nestas pernas para não ficar com o segundo lugar nas visitas à casa de banho. Ninguém quer isso. Por vários motivos.

18h41: Lembrei-me que está na hora de vazio do tarifário bi-horário da EDP e corri a pôr a roupa a lavar.

18h45: O Che mia intensamente a pedir que lhe abra a torneira do bidé para beber água. Aproveitei para ligar o aquecimento que estava gelada.

18h47: Sentei-me novamente na mesa da sala para trabalhar, abri a agenda várias vezes sem saber bem como encaixaria e de que constariam as explicações da próxima semana. Como se motiva uma explicanda a estudar literatura portuguesa do séc. XIX se ela nem às aulas na escola aparece?...

18h50: Fechei a agenda e decidi que primeiro deixaria o blogue tratado. 

18h51: Coloquei The Best of Mozart a tocar no Youtube a ver se me concentrava. 

18h53: Retirei uma aplicação para o telemóvel com um timer e tarefas, de maneira a obrigar-me a fazer apenas uma coisa de cada vez e em tempo certo.

19h10: Continuo sem perceber como usar a aplicação, já vi metade de um vídeo no Youtube que supostamente me explicaria como fazê-lo com sucesso, desinstalei-a, voltei a instalá-la e coloquei 30m a contar. Já vou quase em metade do tempo.

19h15: Apetece-me imenso ir à casa de banho, mas já agora aguento mais uns minutos e termino de escrever este texto.

19h17: Pensei em ligar o gmail para ver se apanhava uma amiga com quem apenas tenho falado pelo chat. Desisti da ideia porque queria acabar a publicação antes dos 30m e ir à casa de banho.
19:20: Já estou a pensar na tarefa seguinte, mas ainda não me decidi qual delas será. Preparo as explicações, termino de agendar as publicações no blogue (e escrevo sobre o quê?) ou vou entreter-me com a tese?

19h30: Já não aguento mais!! Vou à casa de banho e só espero não me distrair no caminho e acabar no quarto a olhar para a roupa do armário (quantas e quantas vezes não me aconteceu já...)


~ Ingredientes ~ 

receita adaptada do blogue Over Time Cook

1 cup de abóbora assada (descascar a abóbora e assá-la no forno a 180º até que esteja tenra)
1/2 cup de farinha de trigo
1/2 cup de farinha de trigo integral
1/2 cup de flocos de aveia
1 colher de chá de fermento químico
1 colher de chá de canela Suldouro
1/2 colher de chá de noz moscada Suldouro
1/2 colher de chá de gengibre moído Suldouro
1 pitada de sal marinho Necton
2-3 colheres de sopa de açúcar mascavado
2 ovos biológicos M
2 colheres de sopa de óleo de côco
3/4 leite de arroz

Misturar todos os ingredientes até que estejam unidos (a mistura ficará com grumos). Colocar um pouco de azeite ou óleo em spray numa frigideira pequena anti-aderente. Quando estiver bem quente, adicionar uma concha (de sopa) da massa e deixar cozinhar. A panqueca está pronta a ser virada quando começarem a aparecer bolhas à superfície. Virar a panqueca e cozinhar do outro lado. Repetir até terminar a massa (rendeu-me cerca de 6 panquecas). Servir barradas com manteiga de soja.


tempo de preparação: 30m
dificuldade: **
vegetariana: sim
para crianças:  sim 
ingrediente principal: abóbora


♥ Lovely Sponsor ♥ 

Comments

  1. ahahhahaha, o teu mal deve ser hiperactividade e défice de concentração tudo junto....Ao menos concentraste te a comer as panquecas???Aposto que sim...
    Bjoka
    Rita

    ReplyDelete
  2. Ai...... com tarefas diferentes, mas revejo-me tanto neste post...... Não admira os meus filhos sofrerem de TDA, eu com 42 anos ainda sofro.

    ReplyDelete
  3. Gostei muito desta receita.
    Bjs, Susana
    Nota: Ver os passatempos a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2014/01/tronco-de-ano-novo-trunk-of-new-year.html
    https://www.facebook.com/Tertuliadasusy

    ReplyDelete
  4. Se tivesses oito anos, certamente eras diagnosticada como tendo défice de atenção com hiperatividade! :-D como não tens oito anos, já te safaste! :-D as panquecas ficaram fantásticas de qualquer forma! (e isso é o que importa)

    ReplyDelete
  5. Com tanta coisa para fazer ao mesmo tempo, é normal que te distraias facilmente.
    Adorei as panquecas!
    Beijinhos,
    Lia.

    ReplyDelete
  6. Adorei a receita e o relato "cronológico" de um final de tarde teu :) Também sou assim tento fazer 1001 coisa ao mesmo tempo, vou sempre inventando coisas pelo caminho, fico ansiosa porque não consigo fazer tudo, dou por mim a dizer que tenho que abrandar o ritmo porque o mundo não depende de mim, mas não adianta sou stressada por natureza, tenho que estar sempre ocupada e tenho que sentir que o o mundo necessita de mim para continuar lOOOOOOL

    Beijocas
    Joana

    ReplyDelete
  7. Como eu te compreendo... beijocas

    ReplyDelete
  8. Que engraçado, eu às vezes sou emsmo assim :)
    Mas só nalguns dias. Mas gostei de ler e ver que não sou só eu!!
    Adoro estas panqeucas, aveia, abóbora assada, só ingredientes bons.
    Um beijinho.

    ReplyDelete
  9. opah... isso é um caso de multi-tasking-ite aguda! :D Mas pelo menos acabaste a publicação e está 5*, como sempre!
    Beijinhos

    ReplyDelete
  10. eh eh acontece-me o mesmo quando chego a casa, ando a fazer tudo ao mesmo tempo! Adorei a receita, já vi que gostas de usar os mesmos ingredientes que eu, ovos biológicos, óleo de coco, sal marinho! Vou guardar esta receita!

    ReplyDelete
  11. Só tenho a dizer que aguentares tanto tempo sem fazer xixi faz mal à bexiga!!!!! shahahahaha.

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts