Leite de aveia acompanhado das suas panquecas.


Ao contrário do meu marido, que é o feliz detentor de um smartphone utilizando-o apenas para chamadas, mensagens e as ocasionais visitas aos sites de desporto e de notícias (a stupid person with a smartphone, as I call him), eu sou daquelas bem mais evoluídas que faço valer cada cêntimo gasto com o meu iPhone. Eu uso-o para tirar fotografias e para editá-las, para coleccionar receitas, para contar os meus passos, quilómetros andados e calorias gastas com uma aplicação-pedómetro. Eu uso-o para guardar a minha lista de músicas que me acompanha para todo o lado, mais os irritantes auscultadores que não se aguentam muito tempo nas minhas pequeninas orelhas e que adquiri numa loja dos chineses por 3€. Eu utilizo o telemóvel para ir ao banco e só não levanto dinheiro através dele porque, por mais que peça, não mo dão. Eu guardo notas, lembretes, listas de afazeres e do supermercado no iPhone. Eu marco os meus tempos de estudo e de pausa utilizando a técnica do pomodoro. Eu tenho aplicações que me ensinam a fazer exercícios abdominais e flexões em casa e que ignoro olimpicamente. Eu guio-me por uma aplicação que me alerta quando saem as minhas séries favoritas nos EUA. Eu utilizo o iPhone para mudar os canais da televisão da sala quando estou no quarto e com isso irrito o meu marido até às antenas, que me grita lá de dentro: "Já não estás a ter graça!!!". Eu tenho uma aplicação de punho erguido que me impede de utilizar os transportes públicos avisando-me quando há greve e outra do Metro de Lisboa que me garante que as linhas estão desimpedidas e a circular na normalidade, o que é extremamente útil para uma claustrofóbica como eu que não tem tempo a perder em túneis aptos apenas para toupeiras míopes. Eu tenho uma aplicação que utilizo para gravar o meu marido enquanto ressona à noite, já que ele não acredita que dormir com ele ou debaixo da ponte do comboio é praticamente o mesmo em termos de decibéis. Eu faço listas de compras imaginárias nas aplicações da Zara, Mango e Pull&Bear's da vida quando não consigo adormecer. Eu até tenho uma aplicação que me avisa, em pânico: "O teu período já deveria ter chegado!!".


E como sou completamente dependente do meu iPhone-querido-da-sua-mãezinha, agora tenho uma aplicação que me avisa quando preciso de beber água. Chama-se "Plant Nanny". De cada vez que bebo água, rego a minha "plantamagotchi" e ela vai crescendo, avisando-me sempre quando a sede aperta. O meu objectivo é ter um jardim ou, na impossibilidade de o alcançar, uma pequena horta urbana. Houve um dia em que andei distraída nos meus afazeres, não bebi água nenhuma e a minha Devil's Ivy ia indo desta para melhor. Actualmente já não passo dias sem beber água porque a minha falta de atenção não justifica o genocídio de plantas virtuais inocentes. Consigo beber mais de 2 litros de água por dia, o que é inédito em mim (contando com sumos e chás, claro). É que dizem que beber água é um dos pilares para uma boa saúde, juntamente com alimentação equilibrada, exercício físico e uma boa noite de sono. Acho que li isso algures no Instagram.
Além disso, é como referiu a minha amiga Pi quando o meu iPhone esteve dois dias a arranjar e eu não fiz as minhas longas caminhadas, não podendo assim usufruir do competente pedómetro instalado no telemóvel: "afinal para quê andar tanto se não está ninguém a contar os passos?"...


~ Ingredientes ~

para o leite de aveia

receita retirada do blogue Oh she glows

1 cup de aveia integral (usei flocos grossos, mas penso que dos outros também dá)
3 cups de água

De véspera lavar bem a aveia, cobri-la com água e deixar a repousar tapada com um pano de cozinha durante a noite. De manhã, lavar muito bem a aveia em água corrente até que saia toda a goma. Colocar a aveia no liquidificador com 3 cups de água e bater na potência máxima até que os pedaços se tornem muito pequenos (vai depender da potência de cada máquina, na minha foram cerca de 5m). Passar este líquido num coador 3 a 4 vezes, utilizando uma colher de pau para espremer bem a polpa que fica. Voltar a colocar o leite no liquidificador e bater mais um pouco na potência máxima. Rende cerca de 500ml de leite de aveia que pode ser guardado num frasco esterilizado até 4 dias no frigorífico. A polpa poderá ser reaproveitada para umas panquecas, como as que fiz para acompanhar.


para as panquecas

1/2 cup de polpa de aveia
1/2 cup de leite de aveia
1 cup de farinha de aveia
1 colher de chá de fermento
1 ovo biológico
1 banana cortada em rodelas
1 colher de sopa de sementes de chia

Para fazer as panquecas basta juntar todos os ingredientes, excepto a banana e as sementes de chia, e bater no liquidificador até conseguir uma mistura homogénea. Juntar os que faltam e envolver. Aquecer uma frigideira pequena e juntar conchas (de sopa) com a massa de panquecas. Deixar cozinhar até ver bolhas a formarem-se e os rebordos a levantar e a dourar ligeiramente. Virar com a ajuda de uma espátula. Consoante o tamanho de cada panqueca, permite fazer entre 3 e 4.


tempo de preparação: 12h (se considerarmos o tempo em que a aveia esteve de molho, senão são apenas 30m)
dificuldade: *
vegetariana: sim
para crianças:  sim 
ingredientes principais: aveia

Comments

  1. Ohhh God o que eu me rio cada vez que contas as tuas peripécias!!!! Eu era contra Iphones e telemoveis da moda,mas desde que me ofereceram um iphone confesso me rendida ás app's e tudo e tudo.... O pinterest é um vicio, o instagram está a dar me conta da minha paixão por fotografia e a ajudar também...
    Tenho listas, lembretes, joguinhos parvos e algumas app's de receitas.... Acho que me vou tornar dependente obsesiva pois estas coisinhas dão mesmo muito jeito!!! :) Por isso não estás sozinha....

    Bjoka
    Rita

    ReplyDelete
  2. Olá Maria,
    Eu não sou dependete-mania-do-iphone pois continuo a achar que as coisas devem ser feitas naturalmente e não tudo através destas pequenas máquinas.
    Gostei do teu pequeno-almoço.
    Bjs, Susana

    ReplyDelete
  3. Já ouvi falar do leite de aveia em tanto sítio que ando mesmo curiosa para o experimentar!
    http://acozinhadaovelhanegra.blogspot.pt

    ReplyDelete
  4. Faço muitas vezes leite de aveia e uso a polpa para bolos, muffins, bolachas, mas nunca fiz panquecas! Gostei da ideia, então com as fatias de banana por cima... Quanto aos smartphones, acho que tens toda a razão - têm que render o dinheiro que se paga por eles! Eu tive a sorte de me oferecerem um em segunda mão pelos anos, mas claro que é um modelo que já é considerado um velhote. :-) Há montes de aplicações que já não dão para o sistema operativo do pobre, mas mesmo assim eu insisto! :-)

    ReplyDelete
  5. Mais uma receita para eu experimentar! :)

    ReplyDelete
  6. Awww também quero panquecas. Nunca fiz, tenho de fazer sem falta.
    Adorei as tuas receitas.

    ReplyDelete
  7. Aborrece-me um bocado como tanta gente fala do iphone como um bem essencial, mas tu tens graça e o teu leite de aveia está óptimo!

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts