28 de Março.


Na verdade já são 21, mas o sentimento continua o mesmo, por isso nada mais há a acrescentar, a não ser um ano.


Comments

  1. Tal como sabes, passei à pouco tempo, pela experiência de ver morrer alguém muito próximo. A minha mãe morreu. Desde esse dia, que tenho sentido uma coisa, nunca mais serei a pessoa que era. É um momento que nos mexe de uma maneira, como nenhum outro. Afecta-nos em todos os sentidos, criando em nós um vazio estranho. Mas ao mesmo tempo, de uma forma muito particular, faz-nos ver que isto não acaba aqui, há algo mais! Nós podemos aceitar a morte, mas na verdade, ela deixa marcas que ficarão para sempre gravadas em nós. Este acontecimento condiciona a nossa forma de estar e de ser. Acredito no entanto, que é nosso dever, orgulhar quem morre, fazendo da nossa vida um caminho que seja motivo de alegria para quem nos olha noutro sítio. É difícil, é duro, mas, como diz o ditado, o caminho faz-se caminhado, por isso caminhemos dia a dia, fazendo com que honremos a saudade que sentimos, traçando o melhor caminho possível. Vamos olhar em redor, abrir o coração, deixar a vida entrar em nós e seguirmos com um sorriso no rosto, que certamente é isso que quem morre quer em nós.

    Um grande beijinho!!

    ReplyDelete
  2. Emocionei-me muito a ler este manifesto de amor incondicional.
    A tua avô sabia e sentia, e continua a saber e a sentir todo este teu amor, acredito nisso.
    Muitas vezes me pergunto quando o tempo, que supostamente tudo cura, começará a aliviar um pouco o que sentimos... Não sou optimista em relação a isso, mas acredito que a única coisa que interessa foi tudo que vivemos com eles, tudo que nos ensinaram, as marcas que deixaram em nós e que ficarão sempre.
    O que nos resta? Continuar. Como li noutro dia: "em duas palavras o que a vida me ensinou: ela continua".
    E devemos tentar que continue da melhor forma que conseguirmos, por nós e pelos que cá estão.

    Bjinhos grandes!

    ReplyDelete
  3. É uma dor que não passa... mas é uma "estrela" que tens sempre a teu lado, acredito nisso. Quando algo importante na minha vida acontece é certinho que sonho com o meu avô. É assim que sei que ele está comigo a qualquer altura.

    Um beijinho grande*

    ReplyDelete
  4. É mesmo uma dor que não passa, nunca.
    Fica a saudade, os bons momentos, a família linda que ele deixou.
    Perdi recentemente o meu avô e foi muito mas muito difícil e continua a ser.
    Um beijinho.

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts