Caril de bacalhau com maçã.


Tinha aqui alinhavado um texto todo deprimente e melodramático sobre a primeira e a única vez em que provei este prato, o impacto que as pessoas que mo serviram tiveram na minha vida e o papel inexistente que hoje ocupam. Depois apaguei tudo. Apaguei porque é altura de esquecer. O passado é passado, fica lá atrás, e eu não sou muito de ficar a remoer. Durante uns tempos, sim, mastigo, rumino, na maioria das vezes até me engasgo. Mas há que saber quando nos devemos libertar e deixar ir.

A pessoa que cozinhou este caril (que eu provei há vários anos atrás e do qual nunca me esqueci, como raramente me esqueço seja do que for) era o irmão de uma pessoa a quem durante muito tempo chamei de "melhor amiga". Hoje já nem pelo nome a chamo. Quem é importante, nunca sai da nossa vida. Quem é realmente amigo sabe que fronteiras não cruzar e sabe também evitar provocar nos outros uma desilusão do tamanho do mundo. E é por estas e por outras que fico feliz em constatar que ainda bem que as amizades se escolhem, que não são dados adquiridos e que devemos todos trabalhar para que as relações resultem, sejam elas de que tipo forem. Não vale a pena culpar pais negligentes, irmãos que escondem segredos bem fundo no armário e que são sobre-protectores daquelas que pouco ou nada valem e que assim nunca aprenderão a crescer. Tenho pena daqueles que gastam as suas energias em tentar manter a imagem de família perfeita para vender aos outros, vivendo de aparências à custa das mentiras que os consomem por dentro: de que são bons pais, de que são bons irmãos, de que são uma família unida. E quando algo corre mal, a culpa é sempre procurada lá fora, porque protegendo os seus, protegem também a sua insignificância.

Entretanto aprendi também que devemos seleccionar, mesmo das memórias que não se apresentam como as mais felizes, o melhor que elas nos podem trazer. E é assim que eu recordo este caril. Nada mais.


~ Ingredientes ~

1 fio de azeite
2 dentes de alho laminados
1 malagueta seca Suldouro
1 embalagem de 500g de bacalhau desfiado ultracongelado
1 lata de leite de côco light
2 maçãs descascadas e partidas em cubos
2 colheres de sopa de caril em pó Suldouro
1 colher de café de cominhos em grão

Refogar os dentes de alho e a malagueta no azeite. Juntar o bacalhau (o qual deve ser descongelado sob água corrente para retirar o excesso de sal) e deixar cozinhar o tempo necessário até que toda a água se evapore. Adicionar a lata de côco, o caril e os cominhos e reduzir o lume para o mínimo e cozinhar cerca de 20m ou até que a quantidade reduza consideravelmente. Desligar o lume e adicionar a maçã, envolver bem e tapar a frigideira, deixando repousar cerca de 5m antes de servir. Servir com arroz aromático Bom Sucesso.

tempo de preparação: 45m
dificuldade: *
vegetariana: não
para crianças:  sim 
ingrediente principal: bacalhau
 
♥ Lovely Sponsor ♥ 

Comments

  1. As duas últimas linhas dizem tudo. Podes, deves apagar as pessoas mas as boas recordações ficam sempre!
    E aproveitou-se um caril bem jeitoso, gostei da combinação de sabores ;)

    Bjinhos

    ReplyDelete
  2. Gostei do texto!

    Mesmo muito!

    E do caril também!

    Bjs

    ReplyDelete
  3. Achei esta versão muito interessante!
    Bjs

    ReplyDelete
  4. Gosto muito de caril, e adoro estas versões diferentes, bacalhau e maçã soa mesmo bem.
    Não vale a pena remoer nessas coisas, se bem que é sempre triste perdermos amoizades, mas se não são verdadeiros amigos mais vale deslargarmo-nos disso, para não doer. Tenho as minhas mágoas.
    Estou à espera do meu Fresh and Light! :) já vi que tens!
    Vou agora espreitar a Polenta.
    Um beijinho.

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts