Água fresca.







A primeira melancia que comi este ano é do ano passado. Como sou a única cá em casa que come fruta e como a compro em quantidade e diversificando o máximo que consigo, muitas vezes tenho de me lembrar de maneiras criativas para a aproveitar, consumir e, especialmente, não deixar estragar. De geleias, passando por batidos, experimento também sabores agridoces e muffins, é o vale tudo! Contrariando o gande mito urbano de "não cabe nem mais um alfinete no congelador!", também calha conseguir enfiar lá para dentro fruta, quer seja para fazer gelados ou para guardar fruta da época de um ano para o outro. E foi assim que surgiu esta "água fresca". Como é óbvio que não se trata apenas de "água fresca" na acepção portuguesa da expressão nem uma música da Dina. Isso não mais seria do que um copo de água com gelo, o cúmulo da preguiça ou mais uma figura triste na Eurovisão. "Água fresca" é um sumo de origem mexicana onde o protagonismo cabe a diferentes frutas. Vi umas quantas versões diferentes online e decidi-me por esta onde misturei sumo de lima com hortelã à dita melancia. Recomendo vivamente para estes dias de calor, apesar da pouca qualidade das fotografias que por aqui aparecem com regularidade e que não fazem jus à bebida...

Amor de Água Fresca, Dina

Quando eu vi olhos de ameixa e a boca de amora silvestre
Tanto mel, tanto sol, nessa tua madeixa, perfil sumarento e agreste
Foi a certeza que eras tu, o meu doce de uva
E nós sobre a mesa, o amor de morango e cajú
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá tenho sede, quero o teu amor d'água fresca, ohoh...
Tens na pele travo a laranja e no beijo três gomos de riso
Tanto mel, tanto sol, fruta, sumo, água fresca, provei e perdi o juízo
Foi na manhã acesa em ti, abacate, abrunho
E a pêra francesa, romã, framboesa, kiwi
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem... vem... vem cá, tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Ah... foi na manhã acesa em ti, abacate, abrunho
E a pêra francesa, romã, framboesa, kiwi
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá, tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Peguei, trinquei e meti-te na cesta, ris e dás-me a volta à cabeça
Vem cá, tenho sede, quero o teu amor d'água fresca
Peguei, trinquei e meti-te na cesta
 

~ Ingredientes ~

receita adaptada de Food Network
 
melancia descascada e sem sementes, cortada aos cubos
sumo de uma lima
água
folhas de hortelã

Bater todos os ingredientes no liquidificador e servir imediatamente. Adicionar gelo se a melancia não estiver congelada.

tempo de preparação: 10m
dificuldade: *
vegetariana: sim
para crianças: sim 
ingrediente principal: melancia


Comments

  1. Adoro esta tua água fresca e até fiquei a cantarolar a música da Dina que muito cantei na altura em que ela a lançou!
    No congelador cabe sempre mais alguma coisinha e olha, cá em casa, melancia é coisa que não dura, pois abre-se uma e vai toda... é viciante...
    Beijinhos,
    Lia.

    ReplyDelete
  2. Parece-me muito bem! :-) (ainda bem que não fizeste referência ao último Eurovisão porque já não posso ouvir falar disso...)

    ReplyDelete

  3. Assim que li o título do post a música da Dina apareceu e ainda nem tinha lido o texto :P (confissão: eu sabia a música de cor, em miúda fazia grandes shows em frente ao espelho a cantar isto!).
    Adorei esta água fresca, as melancias não duram muito cá em casa mas vou reservar um bocadinho pra provar isto :)

    Beijinhoo**

    ReplyDelete
  4. óptima sugestão!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts