"Andorinha de asa negra aonde vais?"


Dizem que o bom tempo está finalmente a chegar, com as suas tardes longas e as noites quentes. Espero que sim. Este inverno tem-se arrastado. De má notícia em má notícia, parece que não conseguimos largar as roupas quentes que nos protegem do exterior. Num ambiente inóspito, a tendência para nos embrulharmos faz com que o inverno se agarre aos nossos ossos e a humidade penetre até à alma. Porém, a esperança é a última a morrer. Agarramo-nos à memória dos raios de sol do verão passado, ao cheiro das flores da última primavera, aos fins de tarde na varanda e desejamos acordar para dias mais luminosos. Aqueles em que bastava um céu azul para corrermos a calçar umas sandálias. Em que saíamos todas as manhãs com um sorriso nos lábios. Em que as roupas eram leves e o espírito também.

Eu sei que a primavera está aí ao virar da esquina. Eu sei que o tempo tudo cura e que de nada vale estar de costas viradas para o futuro. Ele há-de chegar, ele tem de chegar, eu sei que ele vai chegar. Resta saber se estarei pronta para recebê-lo ou se vou teimar em continuar de unhas cravadas no que o verão passado me prometia.




~ Ingredientes ~ 

1/2 cup de cuscuz integral
200g de ervilhas de quebrar
3 tomates secos
1/3 cup de lentilhas amarelas
salsa fresca picada
sementes de sésamo

vinagrete

4 colheres de chá de azeite
2 colheres de chá de vinagre balsâmico
1/2 colher de chá de mostarda de grãos caseira

Começar por lavar bem e demolhar as lentilhas durante 3h com um pedacinho de alga kombu (ou gengibre). Passado esse período cozer as lentilhas e escorrê-las, lavando-as em água fria corrente. Entretanto aquecer água e demolhar o tomate seco. Retirar o fio lateral das ervilhas de quebrar e cozê-las ao vapor apenas o suficiente para que fiquem al dente. Colocar o cuscuz numa taça e cobri-lo com a mesma medida de água a ferver. Tapar com uma tampa uns minutos, retirar a tampa e soltar os grãos com um garfo. Adicionar o tomate seco cortado em pedaços pequenos, as lentilhas, as ervilhas e a salsa picada. Polvilhar com as sementes de sésamo.
Num frasco à parte preparar o vinagrete, misturando os ingredientes a abanando vigorosamente até conseguir um líquido homogéneo. Colocar a dose desejada do vinagrete na salada e servir de seguida.



Comments

  1. A Primavera está quase aí, resta-nos aproveitar cada momento ao máximo.

    ReplyDelete
    Replies
    1. é verdade, mesmo quando os dias mais quentes são constantemente ameaçados pela chuva.. ;)

      Delete
  2. Estou que nem posso com este tempo também, deixa-me um mau humor desgraçado!! Isto de ainda andar de casacos grossos dá-me cabo do sistema!!
    Quanto ao resto, de nada vale ficar a olha para o que já foi e o que já passou, é olhar sempre em frente e trabalhar e acreditar muito para o que aí vem seja sempre melhor do que o que lá vai! ❤️

    Gostei muito dessa saladinha, tão simples e tão perfeita!

    Um beijinho*

    ReplyDelete
    Replies
    1. esta salada é daquelas que podes levar na marmita, o molho num frasquinho à parte e deliciares-te com ela no intervalo do almoço. ficou muito boa, até o manel comeu sem andar a "catar" os legumes que encontrava. e se ele ficou convencido...
      beijinho

      Delete
  3. Isso é quase programação neuro linguística, né? :P Ele há-de chegar, ele tem de chegar, eu sei que ele vai chegar... Bom mantra! E chamar o calor com um prato tão primaveril (adooooro ervilhas de quebrar que para mim são tortas) também me parece mesmo muito bem!
    Beijinhos querida, keep the faith!

    ReplyDelete
    Replies
    1. nunca percebi bem a diferença entre ervilhas tortas e de quebrar, mas pronto, estas são das minhas favoritas, até porque não custam nada a arranjar e são extremamente versáteis.
      acho que a programação neuro-linguística não me convence nem a mim nem ao são pedro. já viste bem a previsão para esta semana? ninguém merece... até as andorinhas se vão constipar!
      beijinho

      Delete

Post a Comment

Popular Posts