As panquecas da mãe e do pai #4

Tenho alguma dificuldade em escrever sobre uma realidade que não é a minha, por isso desculpem-me se por acaso disser aqui alguma barbaridade. Tudo o que vem a seguir decorre da minha observação e nunca da minha observação-participante. Não há ditado mais acertado do que "éramos todas boas mães até termos filhos."

Muitas vezes sinto que as minhas amigas já mães, ao darem prioridade aos cuidados dos filhos, acabam por se esquecer de si mesmas. Como se cuidarem de si fosse secundário face a cuidar daqueles que amamos. Claro que uma criança - ou duas, ou três - necessitam de tempo e disponibilidade que obrigam a reorganizar prioridades, mas parece-me impossível que alguém consiga garantir o bem estar de terceiros se não estiver bem consigo própria.

Alguém que, na minha opinião, valorize uma alimentação baseada em comida a sério, ingredientes naturais e integrais, que respeite o seu corpo (os seus ciclos, as suas idiossincrasias, a sua capacidade de gerar vida) e se esforce por dar o melhor a si mesma, dará certamente o melhor aos outros. Com equilíbrio claro, deixando de parte a ideia de que a abnegação total é a fonte da virtude e lembrado sempre que há fases e fases na vida. Que não temos de ser perfeitas, mas que se dermos o nosso melhor e soubermos ser meigas com as nossas expectativas, tudo está encaminhado para o sucesso.

Posso não saber muito sobre maternidade, mas sei que gostava de um dia vir a ser uma mãe como a Joana, que estendeu a sua aprendizagem sobre uma vida saudável e equilibrada ao cuidado que tem consigo e com o seu bebé. Para conhecerem a receita destas belas panquecas crocantes de milho, espreitem o blogue desta Rapariga Moderna.


Se quiserem também participar neste desafio poderão fazê-lo. Enviem-me um email para lim.edition2012@gmail.com e guardo-vos um espaço no calendário. Se reproduzirem nas vossas cozinhas alguma das propostas aqui apresentadas, utilizem o #desafioreceitasaudável e partilhem connosco as vossas versões e interpretações para que todos possamos contribuir para um estilo de vida mais saudável que passa pela comida, mas não se esgota nela.



Comments

  1. Amei madrinha♥♥♥♥♥♥♥♥
    É mesmo isso, comida de verdade! Vou partilhar o texto. Muito bom mesmo!!

    ReplyDelete
    Replies
    1. obrigada, querida afilhada! identifico-me muito com as prioridades que alinhaste para ti e para o teu índio. certamente que todo o trabalho será recompensado. beijinho

      Delete
  2. E eu que ainda não encontrei uma receita que me encha de medidas e que elas ficassem mesmo direitinhas,....colam sempre,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ReplyDelete
    Replies
    1. olha e porque não esta? de certeza que ias gostar! beijinho e obrigada pela visita

      Delete
  3. Acredito que algumas mães não tenham tempo para cuidar delas porque têm dois ou mais filhos. Aí há mesmo falta de tempo, mas a meu ver, uma alimentação saudável é fundamental. Tanto para a mãe que necessita de energia para poder cuidar dos filhos, como para os filhos. Afinal de contas, nós somos o exemplo, somos nós que ensinamos aos nossos filhos o que é uma alimentação saudável, e não dar importância a isso, é dar um mau exemplo. Eu, mesmo quando estava a amamentar, com o Lucas agarrado à teta, tinha o cuidado de preparar refeições saudáveis, por mim e por ele. Hoje em dia é um miúdo que come todos os legumes, frutas e super alimentos que possam existir!

    ReplyDelete
    Replies
    1. sim, com vários filhos deve ser bem mais complicado. eu bem vi quando crescia, uma vez que em casa da minha mãe éramos 3 filhos e na do meu pai 5, como às vezes não havia tempo para cuidar de todos os detalhes. seja como for também aprendi que não vale de nada impormos aos outros regras que nós não estamos dispostos a seguir e que com bons exemplos se alcançam resultados bem mais duradouros.
      beijinho para vocês também

      Delete
  4. Comida de verdade e mães de verdade.
    Não precisam de ser perfeitas, só reais, e acima de tudo tentarem estar bem com elas, para poderem transmitir isso a quem amam. Sei pouco da maternidade, e imagino que seja complicado cuidar de muitos filhos e mesmo assim ter tempo para o resto que é tão importante também.
    Um beijinho.

    ReplyDelete
    Replies
    1. nós sabemos pouco da maternidade, excepto na óptica do utilizador ;) sabemos o que as nossas mães fizeram de bem e de mal connosco e quais os ensinamentos a retirar para, se chegar a nossa vez, tentarmos dar também o melhor.
      bjs

      Delete

Post a Comment

Popular Posts